Menu

(31) 3861-2277

Foto: Google














Foto: Google

















Foto: Google













Foto: Divulgação


































Foto: Google



















Foto: www.educacao.mg.gov.br
























Foto: Agencia Minas


















Foto: Google







Foto: divulgação - Funed








































Foto: Divulgação
















Foto: Divulgação





















Foto: Divulgação















Foto: Omar Freire














Foto: C. Alverto -  Imprensa MG








































Foto: Divulgação - Seda






















Foto: Veronica Manevy

























































Foto: Divulgação






















Foto: Mercia Lemos





















Foto: Gil Leonardi


























Foto: Google

















Foto: Divulgação - Emater




















Foto: Divulgação



Foto: Divulgação










Foto: Divulgação








Foto: Gil Leonardi











Foto: Mercia Lemos
















Foto: Google





Foto: Google





























Foto: Divulgação







Foto: Divulgação
































Foto: Divulgação









Foto: Evandro Rodney


















Foto: Divulgação




























Foto: Google




















Foto: Gabriela Xavier - Utramig

















































Foto: Divulgação - IMA



































Foto: Henrique Chendes



































Foto: Arquivo - Festival de Gastronimia e Arte















































Foto: Thomas Michel
















Foto: Divulgação


















Foto: Google







































Foto: Google
























Foto: http://www.social.mg.gov.br/





Foto: Ronaldo Lima

















































Foto: Divulgação - Simi





























Foto: Divulgação - Polícia Civil
























Foto: Divulgação




























Foto: Rafael Neddermeyer












Foto: Google










Foto: Google


























Foto: Divulgação




























Foto: Google
























Foto: google















Foto: Google










Foto: Google









Foto: Divulgação






Foto: Divulgação
























Foto: Divulgação

















Foto: Google


















Foto: Andrezza Mariot



















Foto: Site Cultura Mix

























Foto: PCMG































Foto: Divulgação




Foto: Acervo Tribuna do Jurá










Foto: Marcos Santos - USP








Foto: Arquivo - ABR























Foto: Google











































Foto: Tiago Ciccarini - FEEMG
















Foto: Wilson Dias - ABR









Foto: Google

























Foto: Divulgação



Foto: Site Plox













Foto: Google









Foto: Google














Foto: Divulgação










Foto: Google








Foto: divulgação








Foto: Google




























Foto: Divulgação


























Foto: Divulgação






























Foto: Divulgação











































Foto: Google










Foto: Google






















Foto: Divulgação


































Foto: Divulgação

























Foto: Google









Foto: Divulgação
































Foto: Google






















Foto: Google

























Foto: Google












Foto: Google









Foto: Divulgação-PRF










Foto: AL-SP





Foto: Henrique Chendes




































Foto: Divulgação
















Foto: Google









Foto: Google



























Foto: Omar Freire




















Foto: Luiz Luz










Foto: Google










Foto: Google


































Foto: Divulgação





Foto: Google

























Foto: Divulgação














Foto: Alexandre Cassiano - Agência O Globo








































































































































Foto: Google


















Foto: Google






Foto: Google







Foto: Google









Foto: Divulgação















Foto: Divulgação IMA




































Foto: Acervo Febrasgo



















Foto: Agencia Minas











Fonte: Google









































Foto: Google







Foto: Divulgação - Epamig































Foto: Google







Foto: Rodrigo Silva/Funed










Foto: Omar Freire























Foto: Acervo FNDE











Foto: Daigo Oliva/G1











Clique aqui para editar.

Foto: Divulgação/Sedes













Foto: Acervo 2M notícias
























Foto: Google





Fonte: Detran-MG






















Foto: Agencia Brasil














































Foto: Nilton Cardin/Estadão Conteúdo







Foto: Google











Foto: Acervo Estadão






Foto: Divulgação



























Fonte: Acerto Site Radar Nacional


















Foto: Divulgação






































Foto: Guilherme Dardanhan









Foto: Google






Foto: Google













Foto: Google












Foto: Divulgação 










Foto: Google













Foto; Google



Foto: Divulgação





Foto: Google





Foto: Divulgação - PCMG















Fonte: Google





Foto: Acervo Site Pousadinhas







Foto: Leonardo Silva Horta/SEDE

Construção Civil reage e lidera o saldo de empregos em Minas

A Construção Civil foi a que mais gerou postos de trabalho entre as micro e pequenas empresas mineiras (MPE) no mês de julho. O saldo de empregos do setor foi de 2.038 vagas, sendo a ocupação de servente de obras a atividade que teve mais contratações que demissões no estado (694 vagas). É o que mostra o levantamento do Sebrae com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
 
A retomada da construção civil impactou diretamente no saldo positivo de empregos gerados pelos pequenos negócios no estado, que fechou o mês com 2.262 vagas.  No acumulado do ano, de janeiro a julho, as MPE de Minas Gerais contabilizam 59.856 empregos (95% do total de postos criados no estado), saldo três vezes maior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram geradas 17.157 vagas.
 
De acordo com o levantamento, a maior parte dos empregos gerados pelas MPE foram para homens, com Ensino Médio completo e/ou Ensino Superior incompleto e com o salário médio de R$ 1.259,87.  
 
No ranking das atividades que as MPE mais contrataram, além de servente de obras estão: montador de máquinas (458 vagas), alimentador de linha de produção (404 vagas), trabalhador de cana-de-açúcar (373 vagas) e faxineiro (348 vagas).
 
Os pequenos negócios da regional Centro foram as que tiveram o melhor desempenho no mês, com o saldo de 1.161 postos de trabalho, influenciado pelas contratações no comércio (415 vagas), construção civil (318 vagas) e também na indústria da transformação (221).
 
No vermelho
 
Em julho, as MPE do setor Agropecuário foram as que tiveram o pior saldo registrado, - 2.631 vagas, ao lado dos Serviços Industriais de utilidade pública (-42). As atividades que demitiram mais que contrataram foram: trabalhador de café (-2.403 vagas), trabalhador volante da agricultura ( -522 vagas), trabalhador agropecuário geral ( -461 vagas), gerente administrativo (- 269 vagas) e vendedor do comércio varejista ( -134 vagas).
 
As micro e pequenas empresas das regionais Sul (- 634 vagas), Zona da Mata e Vertentes (-500 vagas) e Centro-oeste e Sudoeste (-23 vagas) acabaram fechando o mês com saldo de emprego negativo.

3 dicas para a gripe não pegar seu pet

Com a mudança brusca de temperatura, o frio também pode afetar os animais de estimação. Assim como os humanos, nessa época do ano é comum que cães e gatos acabem ficando gripados. No entanto, alguns hábitos e cuidados especiais podem evitar o contágio e manter a saúde do seu pet em dia.

Luís Fernando dos Santos Melo, veterinário do Pet Pillow, listou três cuidados essenciais que os tutores devem ter com seus animais para evitar gripes e resfriados.

Mantendo a vacinação em dia

Espirros, secreção nasal e falta de apetite são alguns dos sintomas da gripe em cães e gatos. A melhor forma de prevenção é a vacinação – contra a Tosse dos Canis para os cachorros e contra a Rinotraqueíte e Calicivirose, no caso dos felinos. Com a carteira de vacinação em dia as chances de contágio diminuem, assim como as possibilidades de evolução para uma pneumonia. Além disso, o especialista alerta para a importância da alimentação saudável e do ambiente livre de stress.

Durante o frio a busca por clínicas veterinárias acaba crescendo, tornando mais difícil encontrar as vacinas disponíveis. O Pet Booking (www.petbooking.com.br) – aplicativo que conecta tutores a prestadores de serviços pets 24 horas por dia – localiza os consultórios mais próximos por meio da geolocalização, o que ajuda a driblar as agendas cheias encontrando especialistas certificados de forma rápida e segura.

Cuidado especial na hora do passeio

As roupinhas são ótimas aliadas para proteger os animais do frio, porém, o veterinário alerta que estes acessórios são apenas complementares. Segundo o Dr. Luís Fernando, algumas atividades, como os passeios devem ser moderadas, mesmo se o pet estiver bem agasalhado. “Para os animais que ainda não mostram os sintomas, é indicado reduzir o tempo de passeio. Já para os que apresentam sintomas da gripe, o ideal é evitar totalmente as atividades físicas, levando em consideração a diminuição da capacidade respiratória do animal”, explica o veterinário.

Atenção para a higiene e objetos do pet

Para evitar a transmissão da gripe entre os animais é preciso também impedir o compartilhamento de objetos como caminhas, brinquedos e vasilhames de água e ração. Portanto, se o seu pet já foi diagnosticado, após o tratamento é necessário realizar a higienização de todos os objetos para desinfetá-los – ou até mesmo, substituí-los por novos itens.

Além disso, a higiene do animal também pede cuidado. As tosas muito curtas devem ser evitadas e a frequência de banhos diminuída, optando sempre por levar o animal ao banho e tosa nos dias em que a temperatura estiver amena.

FAMÍLIAS TROCAM CONVÊNIO MÉDICO POR CLÍNICAS MÉDICAS PARTICULARES

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2016, apenas 30% da população brasileira possuía um plano de saúde, os outros 70% - o equivalente a 145 milhões de pessoas –utilizava o Sistema Único de Saúde (SUS). Esse é um reflexo da crise que se instalou no país e fez com que milhões de pessoas perdessem seus empregos, deixando de pagar alguns serviços considerados essenciais. Diante deste cenário, as clínicas médicas populares têm se mostrado um negócio bastante promissor e ganham espaço no mercado. É o caso da MedicMais, rede de franquias de clínicas médicas populares, que em menos de um ano no franchising já possui 18 unidades vendidas, em estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Segundo o sócio da marca, David Pinto, o sucesso da franquia deve-se a vários fatores, como atendimento de qualidade, preço acessível e variedade de especialidades em um único lugar. “Tivemos um começo bastante favorável e estamos otimistas para o segundo semestre. Temos vários investidores interessados na franquia, justamente por ser um negócio que está na contramão da crise. Até o momento temos 18 unidades vendidas, mas esse número deve crescer bastante até dezembro, além disso, mais 10 unidades devem ser inauguradas até o fim no ano”, afirma.

Outro fator que o David destaca no sucesso das clínicas médicas populares, é a questão dos brasileiros confiarem e apostarem nelas na hora de efetuar um tratamento de saúde. É o caso da dona de casa Eliane Sanches, que deixou de pagar o convênio médico e hoje realiza todos os tratamentos médicos necessários da MedicMais. “Meu marido pagava cerca de R$ 2 mil todos os meses no convênio para nossa família, o que estava pesado demais para o nosso orçamento. Conheci a MedicMais por meio de uma amiga e hoje só nos consultamos lá, inclusive passo sempre na pediatria, pois tenho um filho pequeno”, conta. Seguindo esta mesma linha, a paciente Reni da Silva, que desembolsava todos os meses um valor de R$ 380 para um plano de saúde privado. “Eu já estava insatisfeita com meu plano de saúde e, passando pela rua, conheci a MedicMais e resolvi conhecer. Abandonei meu convênio e estou me consultando na unidade perto de casa. Inclusive, vou iniciar agora um tratamento dermatológico”, afirma.

Segundo o empresário, até o final de 2017 a MedicMais terá um total de 50 unidades vendidas, sendo que 10 delas já terão sido inauguradas, o que representará um crescimento de 350% no faturamento da rede. Atualmente, a clínicas oferecem 20 especialidades médicas com valores que variam de R$ 80 a R$ 130, e mais de 1.000 exames que custam a partir de R$ 5,00.

Suicídio: tabu na mídia tradicional bomba na internet

Os números são angustiantes. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 32 pessoas se suicidam por dia no Brasil, ou uma a cada 45 minutos, o que faz do país o oitavo com mais suicídios do planeta. Mas o problema é bem maior, por conta do silêncio da sociedade em torno do tema. Se em alguns dos países com maior incidência de suicídio a taxa está estável, no Brasil ela tem crescido.

Esta foi uma das razões que fez a nova/sb, por meio do Comunica Que Muda (CQM), ir a fundo no assunto a partir do que se fala nas redes sociais. Foram capturadas 1.230.197 menções sobre suicídio entre os meses de abril e maio de 2017 nas principais redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter e YouTube). Durante o período, os destaques foram os expressivos números de comentários sobre o crime virtual da Baleia Azul e a série 13 Reasons Why (Netflix), o que fez o tema alcançar seu ápice de buscas no Google dos últimos cinco anos.

Confira a íntegra do dossiê no: http://dossie.comunicaquemuda.com.br/suicidio

No geral, o jogo Baleia Azul estava na maior parte das menções, com 59,9%. A série 13 Reasons Why, ficou com 26,6%. As menções sobre depressão somaram 7,7%, enquanto os comentários intolerantes em relação ao suicídio ficaram com 4,1%. Outros assuntos somaram 1,7%.

O estado que concentrou a maior parte das menções nos dois meses da pesquisa foi o Rio de Janeiro, com 27,5% do total. Na sequência, São Paulo, com 17,9%, e Minas Gerais, com 9,9%. Também tiveram destaque o Pará (5,6%), o Rio Grande do Sul (5,5%) e Santa Catarina (4,8%).

"As redes sociais surgiram há pouco tempo, mas entraram no cenário social com um forte chute na porta. Em poucos anos, tomaram conta de muitas horas gastas na web. Depois delas, mudamos muito a maneira com que nos relacionamos, e até como vemos a importância das nossas relações. Apesar de mais conectados, observamos que a abordagem sobre o suicídio ainda é muito superficial. Se de um lado, menos de 30% dos internautas que comentaram o assunto demonstraram alguma conscientização, por outro quase 20% do conteúdo das redes são de mensagens preconceituosas, que reforçam o tabu, incentivam o comportamento autodestrutivo ou impedem o socorro por quem passa esse problema", destacou a coordenadora-geral do Comunica Que Muda, Bia Pereira.

Assista ao vídeo com depoimentos reais colhidos na internet

Faixa etária – No Brasil, os idosos apresentam as maiores taxas, com oito suicídios para cada 100 mil habitantes, segundo dados do Mapa da Violência. A causa mais comum, com aproximadamente 70% dos suicídios nessa fase, é a depressão, muitas vezes não diagnosticada ou tratada inadequadamente. Psicoses e abuso de drogas, principalmente o álcool, também estão entre os motivos mais frequentes.

"Entretanto, é entre os jovens que as taxas apresentaram o maior crescimento, de 2002 a 2012, o que preocupa bastante. Ninguém é culpado por um suicídio. Ele não é previsível, mas pode ser prevenido. O suicídio tem sido tabu por um longo tempo e as taxas continuam crescendo. Não falar não está ajudando. Não tratar um problema não faz com que ele desapareça. Ao contrário, apenas permite que cresça no escuro. Por isso, precisamos derrubar esse tabu. Esta inclusive é a orientação dos especialistas e da própria Organização Mundial de Saúde (OMS)", destaca Bia Pereira, da nova/sb.

Outros dados - Segundo o Mapa da Violência, entre 2002 e 2012, o total de suicídios passou de 7.726 para 10.321, um aumento de 33,6%, o triplo da taxa de crescimento da população, que ficou em 11,1%. São 5,3 casos para cada 100 mil habitantes. O índice fica acima do de outras formas de mortes violentas no mesmo período, como homicídios (2,1%) e acidentes de trânsito (24,5%).

Coisa da nova/sb - Entre as maiores agências de publicidade do País, ganhou um Leão no Festival de Cannes, com a campanha #SonsdaConquista para a CAIXA. Em maio deste ano, também foi premiada com três Clio Awards, o Globo de Ouro da publicidade mundial. Em 2016, foi eleita a Agência do Ano pelos Colunistas Brasil e recebeu o Prêmio Pró-Ética do Ministério da Transparência e do Instituto Ethos, sendo a única do setor a contar com tal chancela. Conta com escritórios em São Paulo, Brasília, Cuiabá e Rio de Janeiro, somando mais de 180 profissionais. É responsável pela iniciativa de Comunicação de Interesse Público, o Comunica Que Muda, que tem aprofundado a discussão sobre temas polêmicos e de grande impacto. Os temas são: descriminalização da maconha, suicídio, lixo, uso do carro e intolerância. O CQM tem uma forte presença digital, com blog (www.comunicaquemuda.com.br) e redes sociais (Youtube, Twitter, Facebook, Instagram e Pinterest). Esta iniciativa segue tradição pioneira iniciada em 2006 pela agência de contribuir com os debates e transformações sociais.

Secretaria de Educação amplia período de escolha de vagas do processo de designação 2017

Nova Era - 27/01/2017

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) publicou um novo cronograma e orientações complementares do processo de designação 2017 nas modalidades on-line e presencial. A ampliação dos prazos, como reforça a secretaria, não prejudicará o início do ano letivo (Clique aqui para conferir a publicação original no Diário Oficial Minas Gerais).

Escolha das vagas para os candidatos na modalidade on-line:
- prazo vai até às 23h do dia 27 de janeiro de 2017 (sexta-feira)

Escolha das vagas candidatos que participam da modalidade presencial*:
- designação para a chamada inicial pode ser feita até o dia 31 de janeiro de 2017 (terça-feira).

*No caso da designação presencial, as Superintendências Regionais de Ensino (SREs) deverão se reorganizar naquilo que for necessário para possibilitar a conclusão dos processos, respeitadas as regras gerais da designação, principalmente, o prazo de publicação dos editais, que representam a chamada publica para designação presencial. 

Concursados

Para os concursados que realizaram inscrição prévia em novembro/dezembro e que não indicaram, dentre as três opções possíveis, nenhuma inscrição de cargo compatível com concurso público no qual é classificado, o sistema on-line vai permitir que ele acrescente ou substitua, conforme o caso, uma (1) das inscrições anteriores por cargo em que foi aprovado em concurso.

Caso ele tenha realizado anteriormente uma única escolha, passará a ter duas; se tinha duas inscrições anteriormente, passará a ter três; se já tinha três inscrições realizadas anteriormente, então substituirá uma delas pela nova inscrição, de forma a participar do processo em condições de exercer o direito de prioridade mediante o critério de aprovação em concurso público, sem alterar a isonomia de um limite de até três escolhas para todos os candidatos, indistintamente.

Após substituir ou acrescentar a nova inscrição, automaticamente o sistema permitirá que ele faça as suas escolhas de vagas por cargo/função e localidade, em igualdade de condições com os demais.

A Secretaria de Educação e a Prodemge trabalham para que a opção de escolha dos candidatos nessa situação esteja disponível no sistema on-line (www.seedesignaonline.educacao.mg.gov.br) a partir das 18h desta quarta-feira (25/1), sem a necessidade de interrupção do sistema de escolha de vagas on-line.

Processo de Designação 2017 na rede estadual de ensino começa hoje

Nova Era - 18/01/2017

Os candidatos interessados em participar do processo de designação 2017 devem ficar atentos ao período de escolha das vagas que começa nesta quarta-feira (18/1). Os interessados que irão participar do processo de designação on-line devem acessar o site www.seedesignaonline.educacao.mg.gov.br até o dia 24 de janeiro.  Já os que participarão da designação presencial devem acessar os editais no site http://controlequadropessoal.educacao.mg.gov.br/divulgacao e conferir os dias, horários e as escolas, polos ou micropolos em que serão realizadas as designações.  A expectativa é que sejam designados cerca de 120 mil profissionais em todo o estado. Os candidatos que participarão da designação on-line, ao iniciar o processo de escolha de vagas, o candidato inscrito, concursado ou não, deverá indicar a ordem de sua preferência quanto ao município ou funções para as quais se inscreveu. O candidato fará a escolha da vaga, marcando de uma até a totalidade das escolas do município. Ele deverá indicar também o turno de preferência. O candidato não inscrito, concursado ou não, que participar da escolha de vagas, deverá registrar as seguintes informações no sistema on-line de designação: habilitação, dados pessoais em cadastro básico; o cargo e município desejados; e também a escolha e priorização das vagas, escola e turno de preferência.

Confira aqui as instruções complementares

Designação presencial

Os professores regentes de aula participarão do processo de designação na modalidade presencial, devido à complexidade de gestão de uma carga horária fragmentada em até 16 h/a semanais de regência. As designações serão processadas diretamente nas escolas ou em polos ou em micropolos, nos dias e horários determinados nos respectivos editais, conforme especificidade e definição de cada Superintendência Regional de Ensino (SRE). A chamada inicial para designação presencial será realizada no período de 18 a 26 de janeiro. As vagas disponíveis para a designação presencial e os editais serão publicados no site http://controlequadropessoal.educacao.mg.gov.br/divulgacao.

Cronograma

Segundo o cronograma, a chamada inicial para designação via web em sistema informatizado será realizado no período de 18 a 24 de janeiro. Poderão participar dessa modalidade de designação os interessados em concorrer aos cargos de Analista de Educação Básica (AEB); Analista Educacional/Inspetor Escolar (ANE/IE); Assistente Técnico de Educação Básica (ATB); Auxiliar de Serviços de Educação Básica (ASB); Especialista em Educação Básica (EEB) – Orientador Educacional ou Supervisor Pedagógico; e Professor de Educação Básica (PEB)/ regente de turma. Já a chamada inicial para designação presencial de professores regente de aulas será realizada no período de 18 a 26 de janeiro. O resultado da primeira rodada de atribuição de vagas da chamada inicial via web está marcada para acontecer no dia 26 de janeiro. Enquanto a apresentação do servidor designado na escola de exercício com documentação completa deverá acontecer no período de 27 a 30 de janeiro. O resultado da segunda rodada de atribuição de vagas da chamada inicial via web será no dia 3 de fevereiro.

Lista de Classificação

Este ano, foram 1.117.996 inscrições de 564.628 candidatos interessados a pleitear vagas de designação na rede estadual de ensino. Desse total, 34% dos inscritos fizeram uma inscrição, 14% fizeram duas inscrições e 45% concluíram três inscrições. Também tiveram candidatos que fizeram o cadastro no site, mas não fizeram nenhuma inscrição. Esse número representa 7% do total de inscritos.

Governo apoia artesãos de Minas Gerais em evento tradicional no Rio de Janeiro

Nova Era – 15/12/2016

Depois de participar da Feira Nacional de Artesanato realizada em Belo Horizonte, oito artesãos mineiros com trabalhos de outros 150 profissionais já se encontram no Rio de Janeiro, onde ocorre a mostra Mercado Brasil de Artesanato Tradicional, de 15 a 18 de dezembro, nos jardins do Palácio do Catete. O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif) e do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene/Sedinor), mais uma vez apoia os artesãos com a logística necessária. A exposição estará aberta a partir do meio-dia desta quinta-feira e espera atrair os interessados em comprar artesanato para presentear no Natal. O tradicional artesanato mineiro terá visibilidade com peças dos polos de cerâmica de Campo Alegre e Coqueiro Campo (Turmalina) e Santana do Araçuaí (Ponto dos Volantes), mobiliário de palha e couro, e instrumentos musicais de Chapada do Norte, tecelagem de Berilo e objetos de flandres e cestaria de bambu de Januária. A escolha desses polos se deu pela organizadora do evento, que é a Associação Cultural de Amigos do Museu de Folclore Edison Carneiro (Acamufec), em parceria com o Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular, responsáveis pelo Promoart – Programa de Promoção do Artesanato de Tradição Cultural. A maioria dos estados brasileiros estará no Rio de Janeiro mostrando e comercializando o que há de mais tradicional no artesanato, como objetos de decoração e acessórios feitos com trançados de capim dourado do Jalapão (Tocantins); cerâmica de São Gonçalo (Mato Grosso) com potes, panelas e miniaturas; brinquedos de miriti de Abaetetuba (Pará) e as miniaturas em balata de animais e tipos regionais, modelados com a seiva da balateira (árvore da família da seringueira), de Monte Alegre e Belém. As artes de Juazeiro do Norte, como rendas de labirinto de Icapuí, cerâmica de Cascavel e as garrafas de areia de Aracati são destaques do Ceará; bordados e renda de bilro de Poço Redondo, tecelagem de Poço Verde, cerâmica de Itabaianinha e a renda irlandesa de Divina Pastora vêm de Sergipe, entre outras belezas do artesanato nacional, como as pêssankas de tradição ucraniana e as rendas de bilros de influência açoriana feitas em Florianópolis (Santa Catarina). Mercado Brasil de Artesanato Tradicional tem se tornado, desde 2009, uma das mais importantes vitrines para os artesãos comercializarem as suas peças.  É um evento reconhecido pelo Ministério da Cultura, com quem tem parcerias e convênios firmados, apoio financeiro e institucional de importantes empresas como Vale e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Período de matrículas na rede estadual de ensino começa nesta segunda-feira

Nova Era – 12/12/2016

Pais e responsáveis de estudantes que desejam ingressar na rede pública de ensino em 2017 devem ficar atentos ao período de matrículas, que tem início nesta segunda-feira (12/12).  A matrícula deve ser feita na escola para o qual o cadastrado foi encaminhado até o dia 16 de dezembro. Os cadastrados de Belo Horizonte já receberam uma carta com a orientação da escola para qual o candidato foi encaminhado. Já os cadastrados no interior devem procurar os postos de cadastramento de seu município ou a Superintendência Regional de Ensino (SRE) da localidade para saber para qual escola foi encaminhado. O candidato que fizer a matrícula dentro do prazo estabelecido terá sua vaga assegurada em uma escola pública próxima à sua residência para a qual ele foi encaminhado por meio do Cadastramento Escolar. Aquele que não se matricular no prazo previsto será encaminhado para uma escola onde houver vaga remanescente. Para a efetivação da matrícula, além do preenchimento da ficha de matrícula, deverão ser entregues, obrigatoriamente, na secretaria escolar: cópia e apresentação do original da conta de luz da residência do candidato, preferencialmente, ou de outro comprovante de endereço recente; cópia e apresentação do original da certidão de nascimento ou carteira de identidade; e comprovante de escolaridade, quando for o caso de transferência ou retorno aos estudos.

Confira aqui a resolução que estabelece as normas para a realização da matrícula.

Balanço Cadastramento Escolar 2017

Foram inscritos 169.603 crianças e estudantes que desejam ingressar na rede pública de ensino, estadual e municipais, em 2017. O Cadastramento foi realizado no mês de junho deste ano. O Cadastramento Escolar permite ao Governo do Estado e às prefeituras dimensionarem a demanda escolar, encaminhando com tranquilidade as crianças que vão iniciar os estudos, os alunos que desejam a transferência para a rede pública e os estudantes que queiram retornar à escola, seja qual for o ano do ensino fundamental. 

Secretaria de Saúde alerta sobre cuidados com animais peçonhentos

Nova Era – 06/12/2016

Embora possa acontecer durante todo o ano, é com a chegada do período de calor e chuvas, que aumenta a probabilidade para a ocorrência de acidentes com animais peçonhentos. Durante essa época, animais como escorpião, cobras e aranhas procuram lugares secos para se abrigarem, podendo ser encontrados nas proximidades das casas, jardins e parques, tanto em áreas urbanas, quanto rurais. De janeiro a setembro de 2016 foram registrados em Minas Gerais cerca de 21.681 mil casos de acidentes envolvendo algum tipo de animal peçonhento, sendo 57,4% em zonas urbanas e 40,3% em zonas rurais. Segundo a referência técnica do Programa Estadual de Vigilância e Controle dos Acidentes por Animais Peçonhentos da Secretaria de Estado de Saúde, Andréia Kelly Roberto Santos, as concentrações dos casos registrados no estado variam de acordo com a localidade e o tipo de animal. “Geralmente em áreas urbanas, que concentra 12.445 casos, a maioria dos acidentes envolvem escorpiões (73,2%), seguido por aranhas (8,2) e abelhas (7,4%). Nas áreas rurais amaior incidência de casos também envolvem escorpiões (51,6), seguido por serpentes (17,6%) e aranhas (16,4%)”. Em caso de ocorrência de acidentes, a referência orienta manter a vítima calma, evitando movimentos desnecessários, manter o membro acometido mais elevado em relação ao restante do corpo e levar a pessoa o mais rápido possível ao serviço de saúde mais próximo. “Se possível, e caso não apresente risco de um novo acidente, o animal envolvido deve ser levado juntamente com a vítima ao local de atendimento, para facilitar o diagnóstico”.

Tratamento

O tratamento com soro é indicado para a picada de grande parte dos animais peçonhentos. O método consiste na aplicação de um soro formado por concentrado de anticorpos (células que cumprem o papel de defesa do organismo) no paciente, com o objetivo de combater um agente tóxico específico como venenos e toxinas. Segundo Andréia Santos, “a identificação do animal responsável pelo acidente facilita o diagnóstico e tratamento. Pois para cada tipo de veneno existe um soro específico, preparado com a mesma toxina do animal peçonhento que causou o acidente”. O Ministério da Saúde distribui soros antipeçonhentos para todo o País, e está disponível na rede do Sistema Único de Saúde (SUS). Os soros são produzidos pela Fundação Ezequiel Dias, em Minas Gerais; Instituto Butantan, em São Paulo e Instituto Vital Brazil, no Rio de Janeiro.

Cuidados

Alguns cuidados são fundamentais para evitar acidentes com animais peçonhentos, são eles:

Em casa

-Entre com cuidado em locais que ficaram fechados por muito tempo;

-Bata os colchões antes de usá-los;

-Balance cuidadosamente roupas, sapatos, toalhas e lençóis que ficaram do imóvel no período em que ele permaneceu fechado;

-Afaste as camas das paredes e evite pendurar roupas fora dos armários;

-Vede frestas e buracos em paredes e assoalhos;

-Limpe o interior e os arredores da casa usando luvas, botas e calças compridas;

-Evite o acúmulo de lixo, entulhos e materiais de construção próximo à casa;

-Nunca colocar as mãos em buracos ou frestas;

-Sempre use luvas ao fazer a limpeza de uma casa fechada por muito tempo;

-Caso encontre algum animal peçonhento dentro de casa, afaste-se dele sem assustá-lo e entre em contato com os bombeiros ou com o centro de controle de zoonoses da sua cidade.

Fora de casa

-Se estiver fazendo um piquenique, verifique cuidadosamente a área em volta do local onde pretende estender a toalha;

-Em regiões de mato alto usar sempre calça comprida e botas;

-Próximo a matas e na beira de estradas, evite deixar as portas do carro abertas, principalmente ao anoitecer;

-Jamais pegue animais peçonhentos com as mãos, mesmo que eles pareçam mortos;

- Manter limpos os locais próximos a residências, calçadas, jardins, quintais, paióis e celeiros.

- Fazer o controle do número de roedores, pode evitar a aproximação de serpentes peçonhentas que deles se alimentam.

Ipsemg adota agendamento on-lin para consultas de sua rede própria

Nova Era – 30/11/2016

Cada vez mais conectado com as possibilidades oferecidas pelo uso da tecnologia, o Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) adota o agendamento on-line para consultas com os profissionais de sua rede própria de serviços. Os beneficiários e dependentes usuários da Assistência a Saúde poderão a partir de primeiro de dezembro (1/12/2016) acessar o site da instituição no endereço eletrônico www.ipsemg.mg.gov.br, clicar em “Agendamento on-line”, realizar os procedimentos para o primeiro acesso. A senha de login será enviada imediatamente após o cadastramento para o e-mail e telefone celular registrados pelo usuário. Em seguida, o beneficiário deverá retornar à página principal, realizar o login e marcar a consulta conforme a disponibilidade da agenda do médico escolhido, sem escala de marcação por dia, como era adotado. O agendamento na internet estará disponível 24h, todos os dias incluindo sábados, domingos e feriados. Além dos serviços oferecidos em Belo Horizonte, as unidades da instituição no interior de Minas, que possuem profissionais da rede própria, também contarão com esta possibilidade. As cidades onde há serviços da rede própria aparecerão automaticamente listadas pelo sistema.

Primeiro acesso

Para agendar pela internet, o beneficiário deverá cadastrar seus dados pessoais (número do cartão do Ipsemg, CPF, endereço, telefone e e-mail) no seu primeiro acesso e receberá no e-mail e via SMS a senha para login. O agendamento on-line será confirmado com o envio de um SMS e dois dias antes da consulta o beneficiário será lembrado com uma mensagem. Caso haja alguma alteração referente à consulta como cancelamento ou remarcação, o usuário será comunicado por SMS, no número do telefone cadastrado por ele. Por isso, é importante que o beneficiário mantenha sempre seus dados atualizados no sistema de agendamento on-line, principalmente havendo mudança no número do celular cadastrado.

Rede assistencial

Para os profissionais da rede credenciada a marcação não mudou. O contato deve ser feito diretamente nos estabelecimentos credenciados que podem ser consultados no catálogo de serviços, no site do Ipsemg. Atualmente, o Instituto possui 2.682 médicos, 880 dentistas, 595 laboratórios, 859 clínicas e 212 hospitais em todas as regiões do estado.Secretaria de Educação vai implantar diário eletrônico em 2017.

Secretaria de Educação vai implantar diário eletrônio em 2017

Nova Era – 30/11/2016

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) vai lançar, em 2017, uma nova ferramenta de monitoramento da Educação na rede estadual de ensino. Trata-se do ‘Diário Eletrônico’, uma plataforma criada pela Prodemge que permitirá agilidade na coleta de dados e melhor gerenciamento de frequência do aluno e seu desempenho acadêmico. Funciona assim: no diário eletrônico, o professor anotará diariamente as informações de cada aluno, que serão enviadas automaticamente ao Sistema Mineiro de Administração Escolar (Simade), via internet, utilizando, inclusive, ferramentas móveis, como celular, tablet, etc. O Simade reúne dados de gestão pedagógica, política e ações voltadas para melhoria do desempenho nas escolas. De acordo com o superintendente de Informações Educacionais da SEE, Antônio Braz, a nova ferramenta permitirá conhecer, por exemplo, em tempo real, o número preciso de trabalhadores e alunos em uma escola. No longo prazo, será possível, ainda, gerir dados de projeção do número de matrículas em cada município. “Poderemos mapear inclusive as redes municipais parceiras, as taxas de natalidade por região, possibilitando projetar, por exemplo, demanda de número de professores nos anos futuros, e quantidade de vagas a serem oferecidas, bem como políticas públicas para determinada região, além da trajetória de desempenho de um aluno e até onde ele poderá chegar em sua vida acadêmica”, observa.

Aproveitamento

O diário eletrônico permitirá, também, identificar problemas externos ao ambiente escolar que estejam interferindo no aproveitamento de cada aluno. “Hoje, o sistema é globalizado, os dados são lançados em diário de papel pelo professor em sala de aula, que os repassa à secretaria da escola. Esta, por sua vez, os envia à sua Superintendência Regional de Ensino (SRE) que, posteriormente, alimenta o Simade. Trata-se de um processo burocrático que torna  lenta  a contabilização final de dados. Ele não acompanha diariamente o cotidiano do estudante. Alguns dados só são captados a cada bimestre”, explica Braz. A agilidade da ferramenta, como ressalta a subsecretária de Informação Tecnológicas e Educacionais da SEE, Mara Cristina Santos, vai ajudar na identificação de “problemas eventuais no seu cotidiano, fatores internos ou externos, como problemas familiares, por exemplo, que estejam contribuindo para a evasão do aluno, e planejar soluções com o problema ainda em curso”, reforça. Para Mara Cristina, é importante frisar que o diário é uma das ferramentas trabalhadas pela Secretaria no conjunto de monitoramento. “Ela facilita a visualização pela equipe gestora da escola como um todo, do seu desenvolvimento, do aproveitamento dos estudantes, permitindo planejar, reorganizar e construir os planos de trabalho da escola”, complementa.

Inovação

A proposta da plataforma ‘Diário Eletrônico’ foi levada pela Prodemge e a SEE para a Campus Party, inserida na Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit), entre 9 e 13 de novembro, no Expominas, em Belo Horizonte. “É um projeto de grande dimensão, que deverá ser utilizado por mais de 3.500 escolas estaduais. Levar este tema para a Campus Party foi mais uma forma de conversarmos e discutirmos sobre o assunto, sendo uma oportunidade de conhecermos as expectativas e a visão de estudantes, que primeiramente são cidadãos, podendo ter estudado em escolas estaduais”, destaca a gerente de Arquitetura de Soluções da Prodemge, Mônica Rocha. Em dezembro, será disponibilizada uma versão piloto para que a Secretaria de Estado de Educação (SEE) possa receber sugestões de todos os envolvidos. De acordo com a subsecretária de Informação Tecnológicas e Educacionais da SEE, Mara Cristina Santos, inicialmente, não serão necessários treinamentos específicos, por se tratar de uma plataforma simples e autoexplicativa. “Mas vamos disponibilizar, no site da secretaria e em e-mails das escolas, orientações sobre como operar a ferramenta”, finaliza.

Cemig é incluída no ranking mundial de geração limpa

Nova Era – 18/11/2016

A Cemig foi incluída, na 24ª posição, no ranking Top 100 Green Utilities, divulgado neste mês pela consultoria norte-americana Energy Intelligence, e que reúne as cem empresas do setor energético mundial com menores taxas de emissão de gases de efeito estufa (CO2) e maiores capacidades instaladas de geração de energia por fontes renováveis. O ranking inclui gigantes de geração de energia, como a chinesa Huaneng, com capacidade de 160 gigawatts. No total, as empresas analisadas respondem por mais da metade da capacidade de geração de energia mundial. Segundo o levantamento, 98% da capacidade de geração da Cemig corresponde a fontes de energia limpa, posicionando a companhia na 8ª posição em capacidade de geração de matrizes renováveis e em 9º lugar na emissão de gases de efeito estufa por MWh gerado, a melhor colocação entre as empresas de geração de energia elétrica do Brasil. Para o presidente da Cemig, Mauro Borges Lemos, estar entre os líderes mundiais na geração de energia limpa reafirma a capacidade do corpo técnico da Cemig em atuar de forma sustentável no fornecimento de eletricidade para os brasileiros. "A expertise dos nossos empregados e o seu comprometimento com uma economia de baixo carbono visam a busca de melhores condições de vida para a geração atual e para as gerações futuras”, destaca Lemos.

Ranking

A Energy Intelligence é uma empresa americana com mais de 60 anos de experiência no fornecimento de informações e análises sobre questões que afetam o setor energético global. A seleção das empresas considerou as companhias de geração de energia de países industrializados e de mercados emergentes.  As empresas selecionadas são reavaliadas anualmente, por meio de um processo que inclui consultas aos sites e relatório anuais, além de análises das informações públicas divulgadas sobre a empresa. Mais informações podem ser encontradas no site da Energy Intelligence www.energyintel.com No Portal da Cemig, na aba de Sustentabilidade, é possível conhecer as melhores práticas adotadas pela Cemig sobre mudanças climáticas.

Governo publica nomeações de profissionais para atuação nas escolas da rede estadual de ensino

Nova Era – 17/11/2016

O Governo de Minas Gerais publicou no Diário Oficial do último sábado (12/11) uma nova lista de nomeações contendo 1.974 profissionais para atuarem exclusivamente nas escolas da rede estadual de ensino. A lista contempla servidores da educação aprovados nos concursos públicos regidos pelos seguintes editais: 01/2011, 03/2014, 05/2014 e 04/2014. Do edital 01/2011, foram nomeados 1.146 professores regentes de aula. Do edital 03/2014 foram nomeados 41 professores de Ensino Religioso (PEB) e do edital 05/2014 foram nomeados 213 professores para a Educação Especial. Já do Edital 04/2014 foram nomeados 574 professores regentes de aulas. Desde o início da gestão, já foram nomeados 37.048 servidores, sendo 15.038 em 2015 e 22.010 em 2016.

Agricultura familiar viabiliza vida no campo com apoio do Estado

Nova Era – 17/11/2016

O contato com a natureza e com a terra despertou um novo objetivo de vida em dois jovens casais, que deixaram seus empregos em centros urbanos para viver da agricultura familiar no interior de Minas Gerais. Foi o caso de Lara Dias e Alex Santoro. Eles saíram de Belo Horizonte, em 2009, para viver com a família em um sítio em Itapecerica, no Território Oeste.  “Minha família é de Itapecerica. Sempre vínhamos visitá-los. Numa dessas visitas, decidimos que voltaríamos para ficar de vez. Tínhamos o terreno e a casa para morar”, conta Lara. O próximo passo, segundo Lara, seria escolher e iniciar algum tipo de atividade produtiva no terreno. “Meu sobrinho estudava Veterinária na época e me aconselhou a investir na implantação de um plantel de ovelhas. A partir disso começamos a visitar vários criadores de ovelha para entender como funcionava”, relembra. Contando com a ajuda e a mão de obra de familiares, como a mãe, o sobrinho e o irmão, a agricultora familiar mergulhou no universo da ovinocultura.  Cautelosa, ela e a família optaram por investir inicialmente na fabricação de iogurte. “Focamos num produto até aumentar essa produção”. Aos poucos a produção de queijo gourmet foi sendo incorporada. Ao mesmo tempo, a família também foi se ajeitando à realidade do interior e projetando o futuro.  “Se a pessoa tem algum vínculo com o interior ou pedaço de terra,  por que não torná-lo produtivo e gerar renda e emprego? Acredito que a agricultura familiar contribui para uma solução econômica no país”, defende Lara.

Fortalecimento

Passado o processo de adaptação e superação das dificuldades inerentes à atividade até então desconhecida pelo casal, hoje a família comemora o desempenho da agroindústria batizada de Sabores da Ovelha. “Participamos de vários cursos oferecidos pelo Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural). Também entramos para a Associação Brasileira de Criadores de Ovinos Leiteiros (Abcol)“, comenta Lara. Outra vantagem apontada pela agricultora é “o valor de mercado agregado ao produto da agricultura familiar, viabilizando o sustento da família, bem como a  produção sustentável”.  Isso significa aproveitar ao máximo a capacidade do local onde o laticínio está instalado. “Onde come uma vaca, comem dez ovelhas e isso compensa o pequeno tamanho da propriedade”, justifica. Lara ressalta a produtividade de seu negócio. Segundo ele, enquanto se gasta de nove a dez litros de leite de vaca para produzir um quilo de queijo, o mesmo produto feito com leite de ovelha consome de quatro a cinco litros.  Para fabricar 40 potinhos de iogurtes são necessários cinco litros. Segundo a produtora, a empresa está indo bem. “Nosso produto está em vários supermercados e empórios de Belo Horizonte, além do interior”, contabiliza. Com isso, ela já consegue cobrir os custos iniciais. Para ela, a participação do agricultor familiar nas feiras livres contribui bastante para a abertura de mercado. O laticínio produz, em média, 450 potes de iogurtes por dia. Além da produção de leite, há também as geleias de frutas, produzidas pela mãe da empreendedora, que dão sabor ao iogurte de leite de ovelha.  No local foi criado também um bistrô para servir pratos feitos de carne de ovelha macho. A assistência técnica para a criação do laticínio de leite de ovelhas foi prestada pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG). A empresa também foi cadastrada como  agroindústria familiar junto ao Instituto de Agropecuária de Minas Gerais (IMA). Em Minas há cerca de 670 organizações de agricultura familiar, entre  cooperativas, associações, centros comunitários, agroindústrias familiares, sociedade empresarial e centrais de associações.

Alimentos orgânicos

Outra família que resolveu apostar na vida do campo é a do jornalista Daniel Aguilar Galera. Cansado da correria e da falta de tempo de quem vive na cidade grande, Aguilar resolveu se mudar de Belo Horizonte com a mulher e os filhos para um sítio em Botelhos, no Território Sul. Além de buscar mais qualidade de vida, a  ideia, segundo ele, é viver da terra e se unir à atividade da agricultura familiar com a produção inicial  de frutas e hortaliças. “Estamos preparando o sítio para produzir alimentos orgânicos, com base na agroecologia. Também queremos produzir lúpulo para fornecer às cervejarias artesanais”, conta o empreendedor. Para iniciar a atividade, o empreendedor buscou ajuda na Emater da região. “O engenheiro agrônomo da Emater está me dando todo suporte para começar a produção de orgânicos e de forma sustentável”, diz Aguilar. Fortalecer a agricultura familiar é uma das prioridades do Governo de Minas Gerais. Para isso, o Estado busca garantir que os produtos comercializados pela agricultura familiar tenham qualidade, procedência e valor de mercado. Desde a criação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda), por meio da Lei Estadual 21.693/2015, várias ações são desenvolvidas para fomentar a atividade. Além das assistências técnica e sanitária oferecidas ao agricultor familiar, outra aposta é intensificar o contato dos produtores com o consumidor, por meio das feiras livres. Segundo o superintendente de Acesso a Mercado e Comercialização da Seda, Lucas de Oliveira Scarascia, a intenção é movimentar a cadeia produtiva da agricultura familiar, bem como  estimular entre os mineiros e as mineiras uma alimentação saudável, seguindo os preceitos da segurança alimentar. “A agricultura familiar, além de gerar emprego e renda, resgata a cultura dos povos tradicionais presente nos alimentos. Também buscamos  colocar essas pessoas em contato com os mercados institucionais, já que os produtos trazem valor agregado”, argumenta Scarascia.

Agricultura familiar em Minas

Dados do censo agropecuário do IBGE de 2006 (o último disponível) mostram que, em Minas Gerais, a população rural representa 14,7% da população total, somando, à época, 2.888.352 pessoas.  A agricultura familiar em Minas Gerais é responsável por cerca de 80% dos 550 mil estabelecimentos agropecuários. Minas Gerais está entre os três estados que mais movimentam recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Na safra 2015-2016, o volume de recursos girou em torno de R$ 2,6 bilhões.

Como se registrar

A agricultora e o agricultor familiar que desejar participar das políticas de crédito e compras públicas pode requisitar a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).  Criado para identificar o agricultor familiar nas áreas rurais, o documento pode ser emitido por pessoa física ou jurídica e contempla públicos específicos como jovens, mulheres e assentados da reforma agrária. Para tanto, basta o agricultor ir até um escritório da Emater-MG mais próximo ou a um sindicato de trabalhadores rurais. É necessário ter em mãos a carteira de identidade e o CPF. No caso de pessoas casadas, devem ser apresentados os documentos do cônjuge.

Programa de feiras livres ajuda a ampliar renda da agricultura familiar

Nova Era – 14/11/2016

Só neste ano o Governo de Minas Gerais distribuiu para associação de agricultores familiares cerca de 150 kits de feira livre, com investimentos que chegam a R$ 1,5 milhão. A previsão é que até o fim do ano, os recursos cheguem a R$ 2 milhões. Cada kit feira é composto por 10 barracas, 20 jalecos, 60 caixas plásticas e duas balanças de precisão. “O programa tem avançado e indica que o Estado enxerga a ação como um ponto de partida para a valorização dos feirantes da agricultura familiar”, afirmou o coordenador do Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica (CAV), Valmir Soares, durante abertura em Araçuaí do VIII Seminário de Feiras Livres e Políticas Públicas do Vale do Jequitinhonha. A realização do evento, em parceria com o Núcleo de Apoio à Agricultura Familiar Justino Obers (Núcleo PPJ), integra um conjunto de ações realizadas pelo CAV com o apoio da Seda. Representantes de associações de cerca de 40 municípios das regiões do Vales do Mucuri e do Vale do Jequitinhonha participaram do seminário.

Suporte técnico

O subsecretário de Agricultura Familiar da Seda, Luiz Ronaldo Baku, destacou o trabalho do CAV no acompanhamento das feiras livres. Para ele, o suporte técnico é fundamental para agregar valor aos produtos e oferecer cada vez mais produtos mais saudáveis e sem agrotóxicos. “Não basta distribuir os kits feira. Temos que fazer o acompanhamento da ação e o trabalho do CAV é muito importante para suprir a demanda por suporte técnico”, disse. Atualmente, o CAV faz o acompanhamento de feiras livres em seis municípios do Vale do Jequitinhonha: Turmalina, Veredinha, Minas Novas, Chapada do Norte, Berilo e Leme do Prado. Segundo diagnóstico da entidade, 70% dos produtos comercializados são hortaliças. O restante se divide entre frutas, legumes, derivados da cana, do mel, do leite e da mandioca, além de proteína animal. “A feira livre é o principal canal para que os agricultores familiares vendam seus produtos. Além de ser uma alavanca para o desenvolvimento econômico local, porque o dinheiro gira no próprio município, a feira também é também um dos principais eventos sociocultural da região”, disse Valmir Soares. Apenas em Turmalina, segundo o CAV, a feira movimenta, por mês, de R$ 140 mil a R$ 200 mil.

Da construção civil para feira

Um exemplo da importância da feira livre para a agricultura familiar é a experiência do agricultor familiar Edmar Rodrigues Souza. Casado e pai de três filhos, há oito meses ele deixou de lado o trabalho de servente de pedreiro na construção civil para investir na agricultura familiar. Graças a um projeto de irrigação desenvolvido em parceria com a CAV, Edmar cultiva hortaliças, cenoura e beterraba em seu terreno, a 10 quilômetros de Veredinha. Todos os sábados ele ocupa uma das barracas doadas pela Seda à Associação dos Feirantes de Veredinha (Afave), para realização da feira na Praça do Cruzeiro, no centro da cidade. “Graças ao dinheiro da feira posso sustentar minha família. Ainda faço alguns bicos, mas minha renda vem da roça”, conta Edmar Soares.


Estudantes mineiros são finalistas em categoria da Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa

Nova Era – 11/11/2016

A rede estadual de ensino mineira estará representada na fase final da edição deste ano da Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa. Os alunos Mariana Carolina Rezende, da Escola Estadual Doutor Benedito Leite Ribeiro, em Guaxupé; Elislaine Patrícia dos Santos, da Escola Estadual Alberto Caldeira, em Guanhães; e Sérgio Firmo de Souza Júnior, da Escola Estadual Monsenhor Rocha, em Santa Bárbara do Leste, estão entre os 38 finalistas selecionados na categoria Artigo de Opinião. No final do mês de outubro, os 125 semifinalistas de todo o país da categoria Artigo de Opinião participaram da etapa regional da competição. Desses estudantes foram escolhidos os 38 que apresentaram os melhores textos. O encontro foi realizado na cidade de São Paulo. Elislaine dos Santos é aluna do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Alberto Caldeira. A estudante fala da emoção de ser escolhida como finalista da Olimpíada. “Para mim, ser escolhida foi inacreditável. Eu achei que não ia passar, mas, quando falaram meu nome, fiquei muito alegre por ter passado e por saber da minha competência. Ser escolhida entre 125 pessoas é um privilégio”, destaca a estudante, que mora no distrito de Farias (a 45 quilômetros da cidade de Guanhães) e, em seu texto, falou sobre sobre transporte escolar. A professora de Língua Portuguesa da estudante, Danúbia Teixeira, também foi premiada na competição. Ela foi a única educadora de Minas Gerais premiada com seu relato de prática na categoria artigo de opinião. “O trabalho da Olimpíada começou na escola no início do ano. Na primeira semana de aula, já falei com os alunos que era ano de Olimpíada e que eles tinham condições de ganhar. Fizemos a inscrição da escola em todas as oficinas. Falamos sobre transporte escolar e, diante disso, convidei o secretário municipal de Transportes e também dois moradores da região para falar com os alunos. Então, além das oficinas, também fizemos entrevistas”, conta Danúbia. Além dos estudantes da rede estadual de ensino, o aluno do Instituto Federal do Sul de Minas, em Poços de Caldas, Mauro Marques Canhão Filho, também está entre os finalistas. A lista completa pode ser consultada neste link.

Os encontros

A Etapa Regional é composta por quatro encontros, cada um dedicado a um dos gêneros textuais trabalhados no programa: Poema, Memórias Literárias, Crônica e Artigo de Opinião. Esses encontros têm duração de três dias e neles são realizadas oficinas de formação, palestras, passeios culturais e diversas outras atividades com o objetivo de ampliar o repertório e as habilidades de leitura e escrita dos alunos, além de apresentar, aos professores, propostas destinadas a contribuir para a melhoria do trabalho docente. Participam presencialmente os 500 alunos semifinalistas e seus professores - 125 em cada gênero -, que viajam para uma das capitais brasileiras escolhidas para sediar os eventos. Os próximos encontros programados são: Crônica (até quinta-feira, 10/11, em Porto Alegre/RS); Memórias Literárias (de 16 a 18/11, em Fortaleza/CE; e Poema (de 22 a 24/11, em Salvador/BA). O encontro de 'Artigo de Opinião' foi concluído em 27 de outubro.

As comissões Julgadoras

Além da realização de oficinas com estudantes e professores, também acontecem, simultaneamente, as Comissões Julgadoras Regionais. Compostas por representantes do Ministério da Educação, da Fundação Itaú Social, do Cenpec, da Undime, do Consed, das Secretarias de Educação e por docentes de universidades públicas, as comissões têm a missão de avaliar os textos semifinalistas e selecionar os 38 textos de cada categoria que passarão à Etapa Nacional (final do concurso). Nessa etapa, os avaliadores participantes das comissões julgadoras têm a oportunidade de verificar a autoria dos textos dos alunos por meio de novas produções textuais que acontecem ao longo das oficinas regionais.

A Olimpíada

O tema da edição deste ano da competição é “O lugar onde vivo”, que propiciou aos alunos estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade, contribuindo para o desenvolvimento de sua cidadania. O professor inscrito orientou seus alunos a escrever um texto, em língua portuguesa, original e de autoria exclusiva de cada aluno, nas categorias: Poema (dedicado aos alunos do 5º e 6º ano do Ensino Fundamental), Memórias Literárias (alunos do 7º e 8º ano do Ensino Fundamental), Crônica (estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ano do Ensino Médio) e Artigo de Opinião (2º e 3º ano do Ensino Médio). A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro é um concurso de produção de textos para alunos de escolas públicas de todo o país. Iniciativa do Ministério da Educação e da Fundação Itaú Social, com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), este ano está em sua 5ª edição.

No mês de novembro, SES-MG incentiva cuidado integral com a saúde do homem

Nova Era – 09/11/2016

No mês de novembro, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) mobiliza a população para os cuidados com a saúde masculina, incentivando os homens a darem mais atenção à própria saúde e a adotarem hábitos de vida mais saudáveis. Com o tema “Homem que se cuida também cuida da Saúde”, a campanha da SES-MG será voltada para o cuidado integral com a saúde masculina, incluindo a prevenção de doenças como o câncer de próstata. Para mobilizar a população, a SES-MG também conta com a criação do site www.saude.mg.gov.br/saudedohomem, com informações sobre o cuidado integral com a saúde masculina. Por acharem que nunca vão adoecer, homens acabam deixando os cuidados com a saúde de lado e se expondo a mais situações de risco para a saúde, como consumo de tabaco, álcool e alimentação desbalanceada. Além disso, a população masculina também pode apresentar maior resistência para procurar serviços de saúde, o que ocasiona diagnósticos tardios. De acordo com a referência técnica em saúde do homem da SES-MG, Nayara Resende Pena, por meio de estudos foi possível perceber que os homens procuram os serviços de saúde com menos frequência que as mulheres devido a questões de gênero que já estão associadas na nossa cultura. “É frequente os homens não se verem como sujeitos do cuidado, já que na nossa sociedade o cuidado e a fragilidade que a doença pode representar estão mais ligados à mulher. Além disso, também é importante que os serviços de saúde insiram também os homens nas ações estratégicas de cuidado com a saúde”, explica. Entre as doenças que mais acometem a população masculina estão as cardiovasculares, respiratórias, digestivas, cânceres, colesterol elevado, diabetes, pressão alta e tendência à obesidade. O câncer de próstata, por exemplo, é o segundo tipo mais comum entre os homens, só ficando atrás do câncer de pele não melanoma. Considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos, o câncer de próstata pode não apresentar sintomas em sua fase inicial. Mas ainda assim, é fundamental ficar atento a alguns sinais que podem surgir, como urinar com mais frequência do que o normal e pouco de cada vez, dor, ardor ou dificuldades ao urinar, além da presença de sangue ou sêmen na urina. Em 2016, são esperados em Minas Gerais 5.920 novos casos de câncer de próstata, o que corresponde a 57,06 casos a cada 100 mil habitantes. Já o câncer de pênis é considerado um tumor raro, com maior incidência em homens a partir dos 50 anos, embora possa atingir também os mais jovens. Esse tipo de câncer está relacionado à má higiene e a homens que não se submeteram à circuncisão (remoção da pele que reveste a glande). O câncer de testículo, apesar de raro, tem maior incidência em homens entre 15 e 50 anos. Se detectado no início, é facilmente curado e com baixo índice de mortalidade.

Impactos da violência na saúde masculina

Além de adotar hábitos de vida mais saudáveis e procurar os serviços de saúde sempre que necessário, a população masculina também deve ficar atenta para o impacto da violência na saúde. Em geral, os homens também se envolvem mais em acidentes de trânsito e situações de violência, que podem ocasionar sérios riscos para o bem estar físico e mental. Em Minas Gerais, em 2015, 2.367 homens com idade entre 20 e 59 anos morreram por acidentes de transporte terrestre. Também em 2015, outros 3.110 homens de 20 a 59 anos morreram por agressões.


DEER/MG confirma a entrada em operação de mais dez novos radares em Minas

Nova Era – 02/11/2016

Nesta terça-feira (1/11), o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG) coloca em operação, em modo educativo e experimental, mais 10 radares para controle de velocidade nas rodovias mineiras. Os equipamentos estão localizados em Vespasiano (rodovia MG-010, quilômetros 19 – sentido Confins/BH, antes do entroncamento com a MG-424; quilômetros 21,6 e 22,6 – sentido BH/Confins, entre a MG-424 e o trevo de acesso a Vespasiano); em Tiradentes (MGC-383, quilômetro 89,7); Coronel Xavier Chaves (MGC-383, quilômetro 83); Tabuleiro (MG-133, quilômetro 14,9); Mercês (MG-448, quilômetro 0,1 e MGC-265, quilômetro 148) e Patos de Minas (MGC-354, quilômetros 176,2 e 176,3). A partir da próxima terça-feira (8/11), estes radares passarão a autuar os veículos que excederem a velocidade máxima permitida, de acordo com a sinalização instalada em cada segmento. Até o momento, 56 equipamentos fixos já estão realizando o controle eletrônico de velocidade e coibindo o excesso. A expectativa é que até dezembro deste ano sejam instalados um total de 393 equipamentos, conforme previsto no contrato atual. Os primeiros levantamentos apontam que o respeito aos limites de velocidade vem sendo mantido em diversos trechos onde foram instalados radares, o que contribui para a segurança de quem transita pelas rodovias. Durante o período educativo, no Território Triângulo Norte, entre os dias 21 e 24 de outubro, os equipamentos que monitoram a LMG-749, a MGC-497, a MGC-452, em Uberlândia, e a MG-223, em Araguari, registraram a passagem de 173 mil veículos e 933 com excesso de velocidade, o que representa 0,54% do total de veículos. Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, dos 282 mil veículos que passaram pelos radares da MG-030, 836 excederam a velocidade máxima permitida na via, representando 0,30%, enquanto na MGC-262, do total de 133 mil veículos que trafegaram na rodovia 610 ultrapassaram a velocidade máxima permitida, representando 0,46%.

Aferição dos equipamentos

Para entrarem em operação, todos os equipamentos, após instalados, passam por uma série de verificações técnicas e são aferidos pelo Ipem-MG (Instituto de Metrologia e Qualidade), órgão credenciado pelo Inmetro no estado de Minas Gerais. Entre os testes realizados, destaca-se o ensaio em condições reais de tráfego, no qual um veículo equipado com dispositivo de medição precisa de velocidade (cronotacômetro) passa pelos sensores no mínimo 10 vezes, com velocidade superior a máxima permitida na via. O registro do radar deverá ser compatível com o indicado pelo cronotacômetro do veículo de verificação. Os radares aprovados recebem um certificado de aferição, válido por um ano. Em casos de manutenção corretiva e/ou transferência de local, os equipamentos são novamente aferidos.


Estado prorroga prazo para pagamento de débitos com créditos acumulados de ICMS

Nova Era – 02/11/2016

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), prorrogou até 20 de dezembro o prazo para contribuintes quitarem os débitos tributários com créditos acumulados de ICMS dentro do Programa Regularize. O decreto que determina a extensão da data-limite foi publicado nesta terça-feira (1º/11) no Diário Oficial. O prazo venceria nessa segunda-feira (31/10), mas foi estendido, atendendo às solicitações de diversas entidades de classe empresariais, reforçadas pela grande procura nas repartições fazendárias de todo o estado. Não há data-limite para o pagamento em dinheiro das dívidas. O subsecretário da Receita Estadual, João Alberto Vizzotto, acredita que os contribuintes inadimplentes que ainda não aderiram ao programa devem aproveitar a oportunidade. “Esses 50 dias a mais são extremamente importantes para os contribuintes dispostos a regularizar a situação junto ao Fisco mineiro. Considerando-se o atual cenário econômico em que se encontra o país, quitar os débitos com créditos acumulados de ICMS é, com certeza, uma chance que não deve ser desperdiçada”, avalia o subsecretário. De 1º de janeiro a 30 de outubro de 2016, o Programa Regularize possibilitou aos contribuintes mineiros solucionarem R$ 2,6 bilhões em débitos tributários, abatidas as reduções proporcionadas pelo programa. Desse montante, R$ 1,7 bilhão refere-se aos processos em fase administrativa e R$ 900 milhões à dívida ativa. Os valores regularizados pelos contribuintes no período representam um universo de 45.439 requerimentos. Até agora, foram recebidos R$ 563 milhões em moeda corrente, dentre pagamentos à vista e parcelas já quitadas.

Parceria

Instituído pelo Decreto 46.817/15, o Programa Regularize é resultado da parceria entre a SEF/MG e a Advocacia Geral do Estado (AGE). O objetivo é proporcionar aos contribuintes inadimplentes condições de quitação das dívidas tributárias. Descontos de até 50% para pagamento à vista, parcelamento em até 60 vezes e compensação com créditos acumulados de ICMS ou de precatórios são alguns dos benefícios.

Como aderir

Qualquer cidadão ou pessoa jurídica que possua débito – inscrito ou não em Dívida Ativa – pode procurar uma das Administrações Fazendárias da SEF/MG para simular as condições de pagamento. Para fazer o cálculo, o contribuinte deve ir pessoalmente, levando documento de identidade ou CPF. Já as empresas podem ser representadas por contadores cadastrados na Receita Estadual, que devem apresentar CNPJ ou Inscrição Estadual. A forma de pagamento (à vista ou parcelado) é escolhida na hora e impressa no DAE (Documento de Arrecadação Estadual).

Créditos e precatórios

Até 60% do total da dívida podem ser pagos com créditos acumulados de ICMS. O restante deverá ser quitado em moeda corrente, podendo ser parcelado em até 36 vezes, respeitado o valor mínimo de R$ 5 mil por parcela. Os precatórios emitidos pelo Governo do Estado de Minas Gerais também poderão ser utilizados no pagamento dos débitos em aberto inscritos em Dívida Ativa. O limite de compensação é de 60% do total da dívida.


Cemig orienta consumidores e alerta para os riscos da sobrecarga de energia

Nova Era – 26/10/2016

Neste período do ano, quando as temperaturas começam a aumentar, é comum a instalação de equipamentos para refrigeração do ar. A falta de estrutura nas instalações elétricas internas, no entanto, pode representar risco de interrupções de energia ou mesmo incêndio. Inclusive, o número de incêndios no Brasil causados por sobrecargas elétricas saltou de 295, em 2014, para 441, em 2015, um aumento de 49%, de acordo com dados da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel). Nas últimas décadas, também houve aumento expressivo no número de equipamentos ligados e, muitas vezes, em construções mais antigas, as estruturas elétricas podem não estar preparadas para suportar essa nova demanda.  Queima de fusíveis e desarme de disjuntores são sinais de que há algum problema nas instalações elétricas e que devem ser observados com atenção. Segundo o engenheiro eletricista da Cemig, Demetrio Venicio Aguiar, é sempre importante contratar profissionais qualificados para executar qualquer serviço elétrico. “Sem o conhecimento técnico, é comum que, em casos de sobrecarga ,se troque apenas o disjuntor ou a chave fusível e a fiação continue recebendo energia além do previsto, uma situação de altíssimo risco para incêndio”, alerta. Ele alerta, ainda, que só um profissional especializado é capaz de elaborar um projeto elétrico com as dimensões corretas, justamente para que não haja esse tipo de problema. Outro problema de sobrecarga também pode ocorrer devido ao uso inadequado das instalações elétricas, como, por exemplo, a utilização de Ts, benjamins ou extensões que podem triplicar a corrente de energia em uma única tomada da instalação. Nesse ponto, a Cemig reforça que as 'gambiarras' e os 'jeitinhos' nas instalações elétricas são totalmente desaconselháveis e perigosos. O ideal, segundo Demetrio Aguiar, é que toda a casa tenha um projeto elétrico, o que facilita a manutenção e até a avaliação para o acréscimo de novas cargas. Dependendo do aparelho que o consumidor for adquirir, é preciso informar a Cemig e solicitar uma alteração de carga.

 Atualização de carga

A sobrecarga de energia pode afetar as redes elétricas e causar interrupções. Por isso, é dever do consumidor avisar a Cemig quando for necessário um aumento de carga significativo, pois pode ser preciso até mesmo uma readequação da rede elétrica. Os clientes precisam ficar atentos, principalmente, quando vão adquirir um ar-condicionado ou adicionar mais algum chuveiro elétrico. “Antes de ligar esses equipamentos com potência maior, o consumidor precisa consultar um eletricista habilitado e, dependendo do caso, pedir uma alteração de carga na Cemig”, orienta Demetrio. “Esses cuidados garantem que o cliente possa utilizar os equipamentos ao mesmo tempo, sem perigo de incêndio”, completa.


Agricultor reduz mais de 80% no consumo de água e energia com investimento em irrigação localizada

Nova Era – 19/10/2016

O agricultor Manoel Marcos Cardoso -  conhecido como Netinho na região - tem se mostrado um grande exemplo para as comunidades rurais que trabalham com agricultura em Claro dos Poções, no território Norte. Com o apoio da Emater-MG, ele implantou um projeto na sua propriedade utilizando a irrigação localizada e microaspersão. Com isso, reduziu em mais de 80% o consumo de água e energia elétrica. Netinho mora na comunidade rural do Brejão e, em fevereiro deste ano, começou a adotar práticas racionais de cultivo e métodos de irrigação com menor impacto ambiental. Ele conta que, antes, trabalhava com o modelo de irrigação convencional e pagava, mensalmente, em torno de R$ 1.150 a R$ 1.400 de energia elétrica. Com a implantação do novo método, esses valores passaram a variar de R$ 120 a R$ 190. No uso da água, também houve redução expressiva. Antes, ele gastava 38 horas para irrigar dois hectares. Agora, gasta em média oito horas para irrigar a mesma área. O técnico da Emater-MG, Manoel Cardoso, é o autor do projeto e acompanhou este trabalho desde o início. Segundo ele, a água utilizada para irrigar vem do rio São Lamberto com a autorização legal do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam). "A principal proposta do projeto seria a utilização racional dos recursos naturais e econômicos, com o objetivo de aumentar a produtividade e melhorar a qualidade de vida do agricultor familiar. Com isso, conseguimos diminuir os impactos ambientais, ou seja, produzir alimentos saudáveis, evitar o desperdício de água, reduzir os custos com energia elétrica e utilizar métodos naturais de controle de pragas e doenças”, afirma. Para implantar o projeto, Netinho teve que fazer um investimento na propriedade, adequando ao novo sistema de irrigação e às culturas envolvidas. "Estou muito satisfeito com os resultados que consegui, pois tive um retorno rápido e expressivo. Hoje, me tornei exemplo para os meus colegas em Claro dos Poções e outros municípios vizinhos, que já vieram conhecer o projeto", comenta o agricultor. Atualmente, o agricultor cultiva quiabo, maxixe, coentro, alface americana, lisa e crespa, cebolinha, milho doce, dentre outras. O maracujá ocupa um hectare e é a cultura que desperta maior expectativa de rendimento. Está no sexto mês de implantação, iniciando a fase de florescimento. Os produtos são vendidos no município de Claro dos Poções. As mudanças no trabalho do agricultor foram expressivas, não só na economia de água e energia elétrica, mas também na forma de combater as pragas. O controle é feito com a utilização de extratos naturais de plantas. Satisfeito com a dimensão que o seu negócio tomou, Netinho se mostra bastante satisfeito com a assistência da Emater-MG. "É muito importante o acompanhamento que tenho. Isso foi imprescindível para o sucesso desse projeto", finaliza o agricultor.


Horário de verão começa neste domingo

Nova Era – 14/10/2016

Começa neste domingo (16) o horário brasileiro de verão, e os relógios deverão ser adiantados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Neste ano, o horário diferenciado vai vigorar até 19 de fevereiro. O objetivo da medida, adotada no Brasil desde 1931, é proporcionar uma economia de energia para o país, com menor consumo no horário de pico (entre as 18h e as 21h), pelo aproveitamento maior da luminosidade natural. Com isso, o uso de energia gerada por termelétricas pode ser evitado, reduzindo o custo da geração de eletricidade.


Multa para motoristas alcoolizados aumenta a partir de novembro

Nova Era – 14/10/2016

Quem for pego pela Operação Lei Seca dirigindo alcoolizado ou se recusar a fazer o teste do bafômetro, a partir do dia 1º de novembro, pagará uma multa muito superior ao valor cobrado atualmente, que é de R$ 1.915. Devido a  mudanças na legislação de trânsito, o valor subirá para R$ 2.934,70 e o motorista ainda terá a carteira de habilitação suspensa pelo prazo de 12 meses. De acordo com o coordenador da Lei Seca, tenente-coronel da Polícia Militar, Marco Andrade, para que o trânsito seja humanizado, é necessário a contribuição de todos. Existe o esforço legal de tentar inibir as transgressões por meio das penalizações. A multa é para chamar a atenção. A Operação Lei Seca, iniciada em 2009, trouxe uma mudança para a realidade da segurança nas ruas e estradas do Estado do Rio. Segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o número de mortes em 2009 foi de 59 por 100 mil veículos. No ano passado, ficou em 29 para cada 100 mil veículos, uma redução de aproximadamente 50%.

Reajustes

A partir de 1º de novembro de 2016, os valores das multas por infrações de trânsito terão aumento. Os ajustes serão realizados com base em alteração no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), por meio da lei federal n.º 13.281, sancionada em 4 de maio deste ano. A infração gravíssima, que antes tinha multa no valor de R$ 191,54, passará a custar R$ 293,47. Já as multas consideradas graves serão ajustadas para R$ 195,23. Anteriormente, o valor desta penalidade era de R$ 127,69. Para infração média, o valor passa de R$ 85,13 para R$ 130,16. Já as infrações leves, que custavam R$ 53,20, passam a totalizar R$ 88,38.


Gastos eleitorais caem 71,4% em relação a 2012, diz TSE

Nova Era – 12/10/2016

Com a proibição das doações de pessoas jurídicas e a redução do tempo da propaganda política, os gastos eleitorais do primeiro turno deste ano despencaram 71,4% em relação a igual período das eleições municipais de 2012. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os gastos eleitorais em 2016 somaram R$ 2,2 bilhões enquanto há quatro anos o montante, corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), foi R$ 7,7 bilhões. Outra mudança nas eleições deste ano foi a elevação da participação das doações de pessoas físicas e dos próprios candidatos em relação ao pleito de 2012. Enquanto há quatro ano a participação desses dois tipos de doações foi 37,4% do total (R$ 2,7 bilhões), este ano eles representaram 74,8% (R$ 1.9 bilhões). No geral, as doações, que haviam sido R$ 7,2 bilhões, em 2012, caíram para 2,5 bilhões este ano, uma queda de 64,62%. Com exceção das doações pela internet, que no primeiro turno deste ano cresceram 73,34%, todos os demais tipos de doações registram queda em relação ao último pleito municipal. As doações pela internet passaram de R$ 692,6 mil, em 2012, para R$ 1,2 milhão, em 2016. As doações feitas por outros candidatos tiveram a maior queda, 88,99%. Elas representavam 12,68% do total das doações há quatro anos e reduziram-se para 3,94% neste pleito. Os partidos também repassaram menos recursos paras as campanhas este ano, queda de 61,54% na comparação com 2012. Enquanto há quatro anos, as legendas repassaram aos seus candidatos R$ 1,4 bilhão, este ano o montante foi R$ 540,6 milhões.  

 

Busca por parcelamento para quitação do IPVA vencido aumenta 370%

Nova Era – 12/10/2016

As facilidades oferecidas pela Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais (SEF/MG) para que os cidadãos e empresas possam regularizar seus débitos tributários proporcionaram um aumento de 370% na busca por parcelamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) vencido. Em 2016, de janeiro até o dia 5 de outubro, foram registrados 22.361 parcelamentos, que totalizam R$ 57 milhões. Em 2015, de janeiro a dezembro, foram efetuados 4.757, perfazendo R$ 14 milhões. Dois fatores principais são apontados pela Subsecretaria da Receita Estadual (SRE) como preponderantes para o aumento expressivo da procura pela regularização: a possibilidade do parcelamento do IPVA do exercício atual (até 2015, só podiam ser parcelados os débitos anteriores ao ano corrente) e a disponibilidade, desde maio de 2016, de uma página na internet, espaço no qual o próprio contribuinte tem condições de parcelar seu débito, sem necessidade de comparecer a uma unidade fazendária. A Lei 21.781/2015, publicada em 2 de outubro de 2015 - alterando a Lei 14.937/2003 –, permitiu o parcelamento do IPVA vencido em até 12 parcelas (o valor mínimo de cada parcela é de R$ 200), inclusive com relação ao exercício de 2016. "Diante desses números, identificamos a assertividade da medida adotada, uma vez que além de atender o pleito dos contribuintes, provocou um índice de regularização bastante relevante, o que demonstra, também, uma recuperação praticamente imediata da receita corrente do IPVA", analisa o diretor do Núcleo do Crédito/SRE, Leonardo Guerra Ribeiro. Vale esclarecer que o parcelamento inclui o valor do débito, multas e juros.

Passo a passo

Para simular ou solicitar o parcelamento do IPVA, basta entrar no site da SEF/MG e clicar em IPVA, na aba "Destaque". Em seguida, acessar o item "Parcelamento", que abrirá a página "IPVA - Parcelamento de Débitos Vencidos". O acesso é feito na opção "Para simulação e inclusão parcelamento na internet, clique aqui". Caso ainda haja dúvida, nessa mesma página o contribuinte obterá as orientações sobre como proceder. Outros esclarecimentos podem ser obtidos também por meio do Fale Conosco, na página principal da SEF/MG na internet. Ao aderir ao parcelamento, o contribuinte emitirá o Documento de Arrecadação Estadual (DAE) para pagamento da primeira parcela. Os DAEs correspondentes às parcelas seguintes serão enviados pelos Correios.


Radares voltam a operar nas rodovias estaduais mineiras nesta semana

Nova Era – 06/10/2016

A partir da próxima terça-feira (11/10), os radares voltam a operar gradativamente nas rodovias mineiras sob jurisdição do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Os primeiros equipamentos já estão funcionando em módulo educativo desde o dia 3 de outubro com o limite de velocidade permitido nas vias estaduais, que é de 60 km/h. A MG-030, em Nova Lima, MG-133, em Tabuleiro e MG-447, em Ubá foram as primeiras a receber os novos radares. O Governo de Minas Gerais, por meio do DER/MG, está investindo R$ 77,69 milhões no contrato dos radares pelo período de 30 meses. Ao todo, serão implantados 393 equipamentos fixos nas rodovias mineiras. O número representa um aumento de 63,7% em relação à quantidade de aparelhos existentes até 2014. Outros treze equipamentos móveis também contribuirão para garantir a segurança nas estradas. O objetivo do radar é proporcionar segurança nas rodovias, realizando o controle eletrônico de velocidade para coibir o excesso. A principal recomendação feita pelo DER/MG é para que, independente da presença de radares nas estradas estaduais, os motoristas respeitem a sinalização e os limites de velocidade específicos para cada trecho das rodovias. Os novos radares, além de desempenhar ações de fiscalização no controle de velocidade, contribuirão com as ações de segurança, uma vez que 30% dos equipamentos contêm LAP (Leitor Automático de Placas) e podem agilizar a verificação da situação dos veículos, identificando casos de roubos e clonagens de placas.

Licitação

Os radares foram desligados nas rodovias estaduais em novembro de 2014, devido ao encerramento do contrato anterior. O DER/MG abriu processo licitatório em outubro do mesmo ano, mas o procedimento foi suspenso no mês seguinte em função dos questionamentos do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG). Após adequações no edital, o processo licitatório foi concluído em 9 de setembro deste ano, com a assinatura do contrato por 30 meses, podendo ser prorrogado por igual período. O consórcio responsável pela instalação, manutenção e operação dos radares recebeu ordem de serviço, em 14 de setembro, para a instalação de 223 radares da primeira etapa e tem o prazo de 90 dias para concluir os trabalhos.


Ipsemg tem escala diária para facilitar a marcação de consultas

Nova Era – 30/09/2016

A marcação de consultas na Rede Própria do Ipsemg é feita por meio da Central de Atendimento do LigMinas, pelo telefone 155, de segunda a sábado, de 7h às 19h. Para facilitar o atendimento, foram definidos dias de marcação para cada especialidade.

Confira a escala diária de marcação de consultas.

Para facilitar o atendimento, tenha sempre em mãos o Cartão de Identificação de Beneficiário e, no caso de informações presenciais, apresente também a Carteira de Identidade ou outro documento legal que conste foto, data de nascimento, filiação e naturalidade. Essas e outras informações poderão ser obtidas também em uma das Unidades de Atendimento do Ipsemg.


Secretaria de Estado de Cultura prorroga inscrições para criação de bibliotecas públicas

Nova Era - 30/09/2016

Com foco na descentralização e democratização do acesso à cultura, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC), por meio do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais, vai selecionar cinco propostas para a criação de bibliotecas em cidades mineiras. Os projetos vencedores irão receber um acervo de, no mínimo, mil itens, entre livros em impressão comum e Braille, periódicos, CD’s, DVD’s e audiolivros. Estantes e carrinhos de transporte também serão entregues aos contemplados, totalizando recurso equivalente a R$ 50 mil por município. O objetivo do edital é promover o acesso ao livro e à leitura em todo o Estado e, portanto, terão prioridade as cidades que ainda não possuem esse equipamento. No entanto, as localidades que já possuem esses espaços culturais também podem participar do edital para criar uma nova unidade, preferencialmente em distritos ou na zona rural. As inscrições podem ser feitas até 7 de novembro em www.cultura.mg.gov.br.A diretora do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais, Cleide Fernandes, dá dicas para os proponentes. “Os avaliadores só contam com o formulário para analisar a proposta do município, portanto a nossa dica é que sejam detalhistas ao máximo. O importante é demonstrar que o público que será beneficiado e os objetivos do projeto estão claros, e a justificativa, coerente; o plano de trabalho deve ser realista e adequado ao espaço de uma biblioteca, e a equipe que atuará no novo espaço também deve ser nomeada”, orienta. As propostas deverão considerar aspectos como a promoção da leitura na localidade, a democratização do acesso ao livro, à informação e à leitura; o estímulo à integração da biblioteca com outras linguagens culturais; e o estímulo ao registro e difusão da memória bibliográfica da comunidade, entre outros.

Como se inscrever

A inscrição no edital precisa ser feita pela prefeitura de cada município, que deve incluir todas as informações relativas ao projeto de criação da nova biblioteca, como plano de trabalho, características da comunidade e os nomes dos funcionários que irão integrar a equipe. As propostas devem ser protocoladas, conforme orientações do edital, no Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de Minas Gerais, sediado na Praça da Liberdade, 21, salas 303/304, Belo Horizonte/MG – CEP 30140-010, até 7 de novembro de 2016, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou enviadas pelo correio para o endereço acima indicado, valendo a data da postagem feita até o último dia de inscrição.

Serviço: 

Edital para criação de bibliotecas públicas municipais – 2016

Inscrições abertas: até 7 de novembro de 2016

Endereço para entrega de propostas:

Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de Minas Gerais

Praça da Liberdade, 21, salas 303/304, Funcionários

Belo Horizonte/MG

CEP 30140-010

Entrega presencial (das 8h às 17h) ou via Correios

Outras informações: (31) 3269-1202 ou sistema.sub@cultura.mg.gov.br

Informações para a imprensa: Assessoria de Comunicação / Secretaria de Estado de Cultura (31) 3915-2655


Campanha Nacional de Multivacinação também contempla jovens 
entre 9 a 14 anos

Nova Era – 28/09/2016

A Campanha Nacional de Multivacinação, que teve início no dia 19 de setembro, também contempla, além de crianças até cinco anos, adolescentes entre nove e 14 anos. A campanha segue até o dia 30 deste mês e tem o objetivo de manter atualizado o cartão de vacinas de crianças e adolescentes. A Coordenadora Estadual de Imunização da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Elaize Maria Gomes de Paula, ressalta que a vacinação é muito importante para que doenças que podem ser prevenidas não voltem a circular. “A vacina protege não só aqueles que estão sendo vacinados, mas também a comunidade como um todo”, explica. No entanto, algumas vacinas, como, por exemplo, a contra HPV, necessitam de mais de uma dose para garantir proteção. Dessa forma, é importante estar atento aos intervalos recomendados entre as doses. Meninas que tenham entre nove e 13 anos, 11 meses e 29 dias devem ser imunizadas durante a campanha. Já as que receberam a primeira dose e não completaram o esquema vacinal devem receber a segunda dose até 14 anos 11 meses e 29 dias. De acordo com Elaize de Paula, para que sejam consideradas protegidas, é necessário ter o esquema completo de doses preconizadas pelo Programa Nacional de Imunização. A vacinação é gratuita e disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nas Unidades Básicas de Saúde do estado. Além da vacina contra HPV para as meninas, ao longo da campanha também serão oferecidas aos jovens entre nove e 14 anos vacinas que oferecem proteção contra hepatite B, febre amarela, sarampo, caxumba, rubéola, difteria, tétano e coqueluche. Mais informações em: www.saude.mg.gov.br/vacinacao


Programa Música Minas viabiliza residências musicais em seis municípios

Nova Era – 26/09/2016

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC), por meio do programa Música Minas, e a Fundação de Educação Artística (FEA) viabilizam o projeto “Territórios de Invenção – Residências Musicais”. A proposta é percorrer seis cidades mineiras durante cinco meses – entre julho e novembro. Diamantina, Pouso Alegre, Montes Claros, Uberlândia, Ouro Preto e Belo Horizonte são os municípios mineiros escolhidos para abrigar as residências artísticas, ministradas por artistas de relevância. Ao menos um artista vai ficar duas semanas em cada uma das cidades envolvidas, debruçando-se sobre processos de formação musical, aperfeiçoamento de técnicas e experimentação. O diálogo com a Secretaria de Estado de Educação (SEE) será constante, por isso os Conservatórios de Música do Estado serão envolvidos. O público interessado em participar do “Territórios de Invenção” pode fazer a pré-inscrição pelo site www.residenciasmusicais.com.br no período determinado para cada cidade. As residências são gratuitas. Na maioria dos casos, é necessário possuir conhecimento musical prévio para se candidatar às vagas. Apenas em Ouro Preto as vagas serão destinadas a interessados na área de forma geral, e não necessariamente a estudantes e professores de música. A coordenação do projeto vai avaliar o currículo e a carta de intenções dos candidatos para confirmar a inscrição de cada um. Cada uma das cidades selecionadas irá receber residências com temas diferentes, em diálogo com a cena local.

Confira, a seguir, os artistas responsáveis e o cronograma das residências:

* As pré-inscrições ativas estão em negrito.

Diamantina - Sons da cidade

13 a 24 de junho – Pré-inscrições

11 a 22 de julho – Odette Ernest Dias e Marcelo Chiaretti, no Conservatório Estadual de Música Lobo de Mesquita – 40 vagas

Pouso Alegre - Re-verbo: ressonâncias do encontro entre música e palavra

13 a 24 de junho – Pré-inscrições

11 a 22 de julho – Kristoff Silva, no Conservatório Estadual de Música Juscelino Kubitscheck de Oliveira – 30 vagas

Montes Claros - Canções e brincadeiras musicais

20 de junho a 1º de julho – Pré-inscrições

1º a 12 de agosto – Grupo Serelepe, no Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandez – 30 vagas

Uberlândia - Ouvidos em movimento: criação e performances musicais coletivas

18 de julho a 3 de agosto – Pré-inscrições

15 a 26 de agosto – Rafael Macedo e Sérgio Rodrigo, na Oficina Cultural de Uberlândia – 30 vagas

Ouro Preto - Rítmica no espaço cênico

8 a 19 de agosto – Pré-inscrições

5 a 16 de setembro – Ione de Medeiros e Grupo Oficcina Multimédia, no Departamento de Música da UFOP – 30 vagas

Belo Horizonte - O tripé: composição, pesquisa e regência

3 a 14 de outubro – Pré-inscrições

31 de outubro a 11 de novembro – Roberto Victorio, na Fundação de Educação Artística – 30 vagas


Pequenos produtores rurais têm auxilio em Cadastro Ambiental Rural

Nova Era – 23/0902016

O Centro de Estudos e Desenvolvimento Florestal (CEDEF), pertencente ao Instituto Estadual de Florestas (IEF), auxiliará os pequenos produtores rurais de Viçosa e região, considerados legalmente como tendo propriedades de até quatro módulos fiscais, a inserir os dados de suas propriedades no Cadastro Ambiental Rural (CAR). O CAR é feito pelos proprietários e posseiros de imóveis rurais junto ao Governo de Minas e ao Ministério do Meio Ambiente. Os pequenos produtores/proprietários rurais, da Zona da Mata Mineira, já podem entrar em contato com o CEDEF/IEF pelo telefone (31) 3891 0856 para agendar o seu atendimento, o qual iniciará a partir do dia 03 de outubro e será realizado na sede do CEDEF/IEF, localizada na Vila Giannetti, casa 51, Campus da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa/MG. O índice de cadastramento em Minas Gerais é um dos maiores do país, conforme dados do Serviço Florestal Brasileiro, do Ministério do Meio Ambiente (MMA), coordenador do CAR em território nacional. No total, Minas Gerais possui cerca de 33 milhões de hectares passíveis de cadastro nos três biomas existentes no Estado: Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga. Criado pela Lei 12.651/2012, o CAR se constitui em uma base de dados estratégica para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico. O Decreto 8.235 estabeleceu o CAR e a Instrução Normativa do Ministério do Meio Ambiente (MMA), publicada em 6 de maio de 2014, regulamentou o Cadastro e abriu o prazo para que os proprietários rurais cadastrem suas terras. O prazo para que os pequenos imóveis rurais realizem o CAR e para adesão ao Programa de Regularização Ambiental (PRA) foi prorrogado pela Medida Provisória nº 724, publicada no Diário Oficial da União no dia 5 de maio de 2016, somente para os proprietários e possuidores de imóveis rurais com até quatro módulos fiscais, unidade de medida que varia de acordo com o município do país, indo de 5 a 110 hectares. O prazo vence em 31 de dezembro de 2017.

 

Publicação elege Minas Gerais o melhor destino turístico histórico e para férias em família

Nova Era – 23/09/2016

Minas Gerais foi escolhido como “Melhor Destino Histórico” e “Melhor Destino para Férias em Família”. Os títulos foram recebidos pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur), nesta semana, das mãos do representante do jornal Folha de São de Paulo, José Milton Eça Farias. Segundo informações da pesquisa realizada pelo Datafolha entre os paulistanos, o estado é o destino mais apontado para quem deseja aproveitar as férias e também conhecer mais sobre a história do Brasil. Em clima de comemoração, o secretário de Estado de Turismo, Ricardo Faria, ressalta a importância dos títulos para Minas Gerais e faz um convite aos turistas. “Ficamos imensamente felizes ao ser reconhecidos como melhor destino histórico e para férias em família. Isso mostra que podemos atender vários públicos e, claro, agradá-los. Nosso objetivo é divulgar as belezas e riquezas de Minas para o mundo e sabemos que não basta apenas ouvir falar, ler ou se informar. É preciso experimentar”.  “Igrejas e casas coloniais, museus e ruas de pedra nos transportam para a vida no século 18”. Foi com essa máxima que Minas Gerais começou a ser ilustrada. Ouro Preto, São João del-Rei, Tiradentes, Congonhas, ladeiras, tradições, natureza e muitos outros atrativos são os alvos dos turistas que buscam um destino recheado de histórias. Seja pra quem vem adquirir conhecimento ou para passear, o que não pode faltar é a famosa viagem de trem. As típicas festas mineiras unem cultura, religiosidade e, claro, muita hospitalidade. Características de um povo acolhedor que se apropria de um sotaque convidativo a uma boa prosa. Aliado ao aconchego dos lares e dos bares está à gastronomia. Quando se fala em Minas Gerais já se pensa naquele pão de queijo acompanhado de um café fresquinho. Os sabores que passam pelo queijo, doces, feijão tropeiro e muitos outros pratos, são um convite para uma mesa recheada de aconchego. A cachaça, bebida que vem ganhando espaço dentro da culinária mineira e se destacando no cenário nacional e internacional, não fica de fora desse vasto cardápio de opções que o Estado oferece. Minas Gerais e seus roteiros permitem aos visitantes experiências únicas atendendo aos mais variados públicos, do turista aventureiro ao relaxado, de crianças à terceira idade, do rural ao urbano. Para isso, o Estado conta com 45 circuitos turísticos certificados, envolvendo todas as regiões de Minas Gerais e aproximadamente 460 municípios regionalizados.


Secretaria de Saúde reforça dicas de prevenção para evitar a Febre Maculosa Brasileira

Nova Era – 21/09/2016

A Febre Maculosa Brasileira (FMB), transmitida ao ser humano por meio da picada do carrapato-estrela infectado pela bactéria Rickettsia rickettsii, é uma doença grave e, se não tratada logo no início do aparecimento dos sintomas, pode levar à morte. A doença, que apresenta casos registrados em áreas rurais e urbanas, se manifesta de forma aguda por meio de sintomas como febre alta, dor de cabeça, dores no corpo, mal estar, náuseas, vômitos e, em alguns casos, podem surgir manchas avermelhadas na pele, principalmente na palma das mãos e planta dos pés. Segundo a referência técnica do Programa da Febre Maculosa Brasileira da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Bruna Dias Tourinho, alguns cuidados são importantes para prevenção da doença. “É importante que a população esteja atenta para a vistoria frequente do corpo quando exposta a ambientes favoráveis à infestação ou presença de carrapatos, como áreas rurais, matas, cachoeiras, pasto sujo, áreas com presença de animais domésticos ou silvestres, parques, beira de rios e lagoas”, explica. Bruna complementa que “os cuidados devem ser redobrados também quanto ao contato com animais que participam do ciclo de transmissão da doença como roedores, cães, cavalos, capivaras e bois”, completa.

Diagnóstico e tratamento

Segundo a referência técnica, os sintomas iniciais da febre maculosa ocorrem entre o 2º e o 14º dia após a picada do carrapato e podem ser facilmente confundidos com os de outras doenças. Por isso é fundamental que, diante dos primeiros sintomas, o paciente procure imediatamente o serviço de saúde e relate ao profissional médico que esteve em áreas propícias para a presença de carrapatos. A partir da suspeita de FMB, o tratamento deve ser iniciado imediatamente, sem esperar a confirmação laboratorial do caso. Se não tratados, pacientes com FMB podem evoluir para estágios de confusão, torpor, alterações psicomotoras e outras manifestações graves (edema, manifestações hemorrágicas, icterícia), que requerem cuidados hospitalares intensivos e podem levar o paciente ao óbito em cerca de 80% dos casos, alerta a referência técnica em Febre Maculosa Brasileira, Bruna Dias Tourinho.

Exames de diagnóstico da FMB

A conduta laboratorial para o diagnóstico da Febre Maculosa Brasileira é definida de acordo com o tipo de amostra e o prazo entre o início dos sintomas e a coleta. A Imunofluorescência Indireta é realizada quando a coleta da amostra é realizada a partir do 7º dia após o início dos sintomas, período em que os anticorpos específicos que agem contra o agente que provoca a doença podem ser detectados. Amostras coletadas antes desse prazo, quando necessário, são encaminhadas para a Reação em Cadeia de Polimerase (em inglês Polymerase Chain Reaction – PCR), método que pesquisa diretamente o material genético da bactéria.

Casos de FMB

Casos de Febre Maculosa Brasileira (FMB) são registrados em Minas Gerais desde a década de 1930. De 2008 a 2016 foram registrados 111 casos e 46 óbitos por causa da doença nas principais macrorregiões do estado. As que apresentaram maior frequência de casos foram Centro (26%), Sudeste (22,9%), Leste (15,6%) e Oeste (12,5%). Os municípios com maior número de registros da doença foram Divinópolis (8,3%), Juiz de Fora (7,2%), e Diamantina (4,2%).  Em 2016, até o momento, foram dez casos confirmados e quatro óbitos. Segundo o Ministério da Saúde, além de Minas Gerais também há registros da doença nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Espirito Santo, Santa Catarina e mais recentemente no Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Ceará e Mato Grosso do Sul.

Recomendações para se evitar a febre maculosa:

Ao frequentar áreas propícias para a presença de carrapatos (áreas rurais, matas, cachoeiras, pasto sujo, áreas com presença de animais domésticos ou silvestres, parques, beira de rios e lagoas).


Cerca de 30% do eleitorado brasileiro não completou o ensino fundamental

Nova Era – 21/09/2016

Dos mais de 144 milhões de eleitores aptos a irem às urnas no próximo dia 2 de outubro para eleger vereadores e prefeitos, 41,1 milhões (28,5%) informaram à Justiça Eleitoral que não completaram o ensino fundamental, que compreende as séries do 1º ao 9º ano. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 27,39 milhões de eleitores (19%) completaram o ensino médio, enquanto 27,38 milhões disseram não ter concluído essa etapa. De acordo com o TSE, 15,4 milhões de eleitores (10,7%) leem e escrevem; 10,1 milhões (7%) terminaram o ensino fundamental; 9,5 milhões (6,6%) têm diploma de ensino superior e 5,9 milhões (4,1%) iniciaram, mas não concluíram o curso universitário. Do total de eleitores, 6,9 milhões disseram-se analfabetos e 90 mil não informaram o grau de instrução. Do eleitorado apto a votar em outubro,75,2 milhões são mulheres (53,2%), 68,7 milhões (47,7%) são homens e 95,2 mil não informaram o sexo. Do total do sexo feminino, 44 milhões têm idade entre 21 e 49 anos; 22,9 milhões, de 50 a 79 anos; 5,1 milhões, de 16 a 20 anos; e 2,2 milhões têm idade superior a 79 anos. Entre os eleitores do sexo masculino, 41,2 milhões têm idade entre 21 e 49 anos; 19,9 milhões, 50 a 79 anos; 5,1 milhões estão na faixa etária entre 16 e 20; e 1,7 milhão têm mais de 79 anos de idade. As eleições municipais deste ano serão realizadas em 5.568 cidades e, por isso, as estatísticas da Justiça Eleitoral não levam em conta o quantitativo de eleitores residentes no Distrito Federal e em Fernando de Noronha (PE). Nesses locais, não há pleitos para escolha de prefeitos e vereadores. Do total de cidades onde haverá eleição, há a possibilidade de haver segundo turno em 92. Nas últimas eleições municipais, em 2012, 83 municípios tinham mais de 200 mil eleitores. Pelas regras eleitorais, somente cidades com mais de 200 mil eleitores podem, eventualmente, ter segundo turno para escolha de prefeito e vice-prefeito. Neste ano, o segundo turno ocorrerá no dia 30 de outubro. Das 26 capitais, apenas em Palmas não há possibilidade de segundo turno. São Paulo é o estado com maior número de municípios com mais de 200 mil eleitores, 28 ao todo. Em seguida, aparece o estado do Rio de Janeiro, com dez municípios; Minas Gerais, com oito; e Paraná e Rio Grande do Sul, com cinco cada um. Na comparação com o total de eleitores aptos a votar nas eleições municipais de 2012, o Brasil registrou crescimento de 3,96%, passando de 138,5 milhões para 144 milhões eleitores. O município paraense de Canaã dos Carajás teve o maior crescimento do país no número de eleitores, com evolução de 69%. Em 2012, eram 23.593 aptos a votar e esse número saltou para 39.832. Segundo o TSE, na sequência aparece São Patrício (GO). No último pleito municipal, eram 1.878 eleitores e neste ano serão 2.927, crescimento de 56%. O terceiro maior aumento (51%) no número de eleitores foi registrado no município de Altamira do Maranhão. Em 2012, eram 7.808 e passou para 5.178, este ano. Em quarto lugar, ficou o município de Roteiro (AL), com um aumento de 43% no eleitorado, passando de 3.483 para 4.994. O crescimento na quantida de eleitores deve-se a novos pedidos de títulos ou solicitações de transferência de domicílio eleitoral. De acordo com o TSE, nas próximas eleições, 46,3 milhões de eleitores (32,1%) serão identificados antes de votar por meio da biometria. Esses fizeram o recadastramento eleitoral em que foi coletado, pela Justiça Eleitoral, a impressão digital. O processo de cadastramento biométrico está sendo feito de forma gradual pela Justiça Eleitoral em todo o país.


Governo do Estado democratiza acesso ao ensino a distância e leva ao Youtube aulas para o Enem 2016

Nova Era – 16/09/2016

Interpretação de Texto e Redação é uma das disciplinas mais importantes para quem quer ter sucesso e ser aprovado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016. Diante disso, mais um importante reforço é oferecido pelo Governo de Minas Gerais aos candidatos. A Fundação de Educação para o Trabalho de Minas Gerais (Utramig) vai oferecer curso gratuito preparatório para a disciplina na reta final do Enem. Além de 60 vagas abertas para estudantes no curso presencial, que será ministrado entre 19 de setembro e 24 de outubro, nesta área do conhecimento, a Utramig vai levar o ensino a distância, por meio de um projeto piloto especialmente idealizado para o Enem 2016. Aulas da disciplina estarão disponíveis na plataforma virtual mais utilizada e conhecida dos jovens atualmente, o YouTube. As aulas telepresenciais e virtuais serão gratuitas para jovens e estudantes de todas as idades, e estarão disponíveis para todo o mundo. O ensino exclusivo veiculado pela a plataforma de vídeos, que já tem mais de um bilhão de usuários, é uma iniciativa realizada pela primeira vez pelo Governo de Estado, com o objetivo de democratizar o acesso ao conhecimento e às melhores oportunidades de estudo e mercado de trabalho.  O curso presencial está com inscrições previstas até o dia 18 de setembro. Já as aulas virtuais, que serão gravadas durante o próprio curso presencial realizado pela Utramig, serão disponibilizadas, semanalmente, às quartas-feiras, online, pelo Canal YouTube (www.youtube.com/fundacaoutramig), até o dia 24 de outubro. No dia 29 de novembro, às 14h, a Utramig vai ministrar a Prova Simulado Final para certificação dos estudantes que realizaram o curso presencial e também aos estudantes que fizeram as aulas virtuais. Em ambas categorias do ensino, os participantes deverão atingir 70% das respostas corretas para receberem a certificação assinada pelo Governo de Minas Gerais. Para ser aprovado, o aluno do curso presencial também deverá ter comparecido há 75% das aulas presenciais. “O grande segredo para o Enem está na interpretação de texto, independentemente da área da disciplina. Se a pessoa entende bem a pergunta, ela pode responder corretamente às questões. Com as aulas presencial e virtual os estudantes terão a oportunidade de serem certificados em um curso do Governo do Estado. A certificação é importante para a pessoa já ter um diferencial no currículo para a pontuação na concorrência” O curso Reta Final, versão presencial, terá duração de 18 horas. O início das aulas será no dia 19 de setembro e será encerrado no 24 de outubro. As aulas acontecerão às segundas-feiras, das 14h às 17h, na Utramig. As matrículas estão abertas até o dia 18 de setembro, das 8h às 18h, na Secretaria Escolar da Utramig, na Avenida Afonso Pena nº 3400, Bairro Cruzeiro, em Belo Horizonte. Outras informações podem ser acessadas no site da Utramig. As aulas no YouTube vão contar com uma didática e linguagem simples e dinâmica, atendendo aos requisitos de ensino à distância, buscando se aproximar do cotidiano dos milhares de jovens que vão prestar o Enem 2016. "O Curso de Interpretação de Texto e Redação para o Enem 2016 oferece uma oportunidade a todos os estudantes de Minas Gerais, e do país. Dessa forma, o Governo do Estado utilizará o Youtube como meio de veiculação possibilitando o acesso a um número ilimitado de estudantes. Através desse projeto piloto, o Governo de Minas Gerais acompanha os avanços tecnológicos do mundo, se aproxima dos portais online que são populares entre os jovens e oferece certificação na conclusão”, observa a especialista em Políticas Públicas, professora universitária e coordenadora do projeto da Utramig, Gabriela Xavier. Confira a seguir as informações sobre o exame nacional e as principais finalidades de pontuação, como estudos em universidades, bolsas e no mercado de trabalho.

Enem 2016

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016, nos dias 5 e 6 de novembro, irá contar com cerca de 8 milhões de estudantes participantes das provas do Enem 2016, aplicados municípios de todo o Brasil. As inscrições para o exame encerram em maio. A prova terá 180 questões de múltipla escolha e uma prova de redação, de caráter dissertativo-argumentativo. As questões serão divididas em igual número entre quatro áreas de conhecimento: Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; e Matemática e suas Tecnologias. Os gabaritos oficiais das questões objetivas serão divulgados pelo Inep até o dia 9 de novembro. Os resultados ainda não têm data marcada para serem apresentados. Confira todos os detalhes do Enem 2016 acessando o site oficial aqui.  Para outras informações, acesse o site oficial do Enem 2016 (www.enem2016.net.br).

Para que serve o Enem?

Seleção para universidades

- As notas são usadas para selecionar alunos para as vagas em universidades federais e outras instituições de ensino;

- As universidades podem usar o Enem como único método de seleção, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ou fazer uma combinação entre as notas do Enem e seu vestibular próprio;

- Programa Universidade Para Todos (Prouni);

- Para disputar uma bolsa de estudos do Prouni o candidato precisa ter obtido nota mínima de 450 pontos no Enem e não pode ter zerado a redação.

Financiamento Estudantil (Fies)

Estudantes que concluíram o ensino médio a partir de 2010 e querem solicitar o Fies devem ter feito o Enem. A partir deste ano, o candidato precisa ter obtido 450 pontos no exame nacional e não pode ter zerado a redação. Pelo Fies é possível financiar os cursos de graduação bem avaliados junto ao MEC. A taxa de juros é de 3,4% ao ano para todos os cursos. Ele pode ser solicitado pelo estudante em qualquer etapa do curso e em qualquer mês.

Seleção para ensino técnico (Sisutec)

Quem estiver interessado em uma vaga gratuita de cursos técnicos oferecidos em instituições públicas e privadas pelo Sisutec deverá ter feito as provas do Enem.

Ensino médio

Quem tem no mínimo 18 anos e não concluiu o ensino médio pode conseguir a certificação por meio do Enem. A pontuação mínima é 450 pontos em cada uma das áreas de conhecimento e 500 pontos na redação.


Vazio sanitário do feijão e do algodão começa em Minas em 20 de setembro

Nova Era – 16/09/2016

Começa na próxima terça-feira (20/9) o período do vazio sanitário do feijão e do algodão nas lavouras mineiras. A iniciativa é do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e tem o objetivo de prevenir e erradicar nas plantações mineiras a ocorrência das pragas do bicudo do algodoeiro, no caso do algodão, e do mosaico dourado, no caso do feijão. As duas pragas têm potencial para causar prejuízos nas plantações. No caso do algodão a praga pode até mesmo inviabilizar o cultivo numa região inteira. No feijão o mosaico dourado causa perdas na produção e produtividade das lavouras. Para este ano o IMA estima realizar 170 fiscalizações nas lavouras das duas culturas. O vazio sanitário do feijão foi estabelecido inicialmente pela Portaria do IMA 1308/2013,  atualizada posteriormente pela 1537/2015. Essa atualização foi feita de forma que o vazio fosse realizado na mesma época em Minas Gerais, Distrito Federal e Goiás. O vazio sanitário para o feijão dura 30 dias com início em 20 de setembro e prosseguindo até 20 de outubro. É realizado somente na região Noroeste de Minas, nos municípios de Arinos, Bonfinópolis de Minas, Brasilândia de Minas, Buritis, Cabeceira Grande, Chapada Gaúcha, Dom Bosco, Formoso, Guarda-Mor, João Pinheiro, Lagoa Grande, Natalândia, Paracatu, Riachinho, Unaí, Uruana de Minas, Urucuia e Vazante. A decisão de estabelecer o vazio para essa região é da Câmara Técnica de Defesa Agropecuária da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e atende à reivindicação dos produtores locais. Isso porque a região é um importante polo produtor e os agricultores querem prevenir-se contra a presença da praga do mosaico dourado. Já o vazio sanitário do algodão está estabelecido na Portaria 1429/2014, que sucedeu a 1019/2009 , também do IMA. Esta Portaria estabelece o período de 60 dias para o vazio, com início em 20 de setembro e prosseguindo até 20 de novembro.

Cultivo

Nos dois casos, durante o período do vazio sanitário os produtores ficam proibidos de cultivar as duas culturas e de manter plantas vivas ou remanescentes de safras anteriores.  Para ambas as culturas o IMA permite durante o vazio o plantio de algumas áreas para pesquisa e produção de sementes genéticas.  Permite também o cultivo de sementes básicas, originadas da multiplicação de sementes genéticas. O gerente de Defesa Vegetal do IMA engenheiro agrônomo Nataniel Diniz Nogueira explica que durante o vazio sanitário as  propriedades rurais cadastradas no IMA ficam sob vigilância dos fiscais do Instituto.  Caso sejam detectados quaisquer tipos de inconformidades durante as fiscalizações realizadas pelo IMA,  o produtor será notificado e terá um prazo máximo de dez dias para erradicar as plantas presentes na propriedade. “As fiscalizações realizadas pelo IMA representam a garantia de que os produtores rurais estão  cumprindo o vazio sanitário para essas duas culturas”, diz Nogueira.  O gerente lembra que os produtores que não regularizarem sua situação após a notificação estarão sujeitos a multa que poderá chegar a 1.500 Unidades Fiscais do Estado de Minas Gerais (Ufemgs) , o equivalente a   cerca de R$ 4.516,35.

Benefícios

“O cumprimento do período do vazio traz  benefícios para os produtores, com a redução dos ataques das pragas e diminuição da quantidade de agrotóxicos utilizados para fazer o controle das mesmas. Esse procedimento contribui para o aumento da renda dos produtores”, argumenta Nogueira. O gerente do IMA pondera também que  a redução do uso de agrotóxicos é um benefício esperado. “Acreditamos que houve redução estimada de 20% na quantidade de agrotóxicos utilizada nessas duas culturas”, disse. O IMA já realizou até hoje 439 fiscalizações dentro do vazio sanitário em plantações de feijão de todo o território mineiro. No caso do algodão foram 170 fiscalizações.  O número de notificações  de produtores que descumpriram as normas do vazio sanitário para o feijão foi de 13 desde 2010 e de 57 para o algodão desde 2013. Entretanto, como os produtores têm um prazo de 10 dias para regularizar sua situação após a notificação, exterminando as plantas, o número final de autuações caiu para uma de feijão e nenhuma para o algodão. O diretor-geral do IMA Marcílio de Sousa Magalhães  ressalta que o baixo número final de autuações indica o compromisso dos produtores mineiros com o cumprimento das regras do vazio. “São indicadores positivos e que garantem a qualidade  dos produtos destas duas culturas. Com isso, os produtores garantem sua participação no mercado, principalmente no caso do feijão, cuja produção mineira é a segunda maior do país”, pondera. Magalhães ressalta ainda que “o respeito ao vazio sanitário pelos produtores representa um ato de cidadania, uma vez que esta prática contribui enormemente para garantir o status fitossanitário do estado e do país”. De acordo com informações da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), com base nos dados fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de agosto de 2016, Minas Gerais ocupa o segundo lugar no ranking nacional na produção de feijão, com 518,4 mil toneladas por ano, o que representa 18,3% da produção nacional. Já no caso do algodão o estado está na sexta posição nacional, com produção de 66,7 mil toneladas.


Campanha Nacional de Multivacinação tem início dia 19 de setembro

Nova Era – 14/09/2016

O cuidado com a saúde das crianças e adolescentes deve começar na prevenção. Por isso, entre os dias 19 e 30 de setembro, todas as crianças menores de 5 anos e jovens com idade entre 9 e 14 anos devem participar da Campanha Nacional de Multivacinação. O objetivo da campanha é atualizar o cartão de vacinas dos dois grupos, oferecendo proteção para 17 doenças diferentes. A vacinação é gratuita e é disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todas as Unidades Básicas de Saúde do estado. De acordo com a Coordenadora Estadual de Imunização da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Elaize Maria Gomes de Paula, todas as crianças e adolescentes que integram a faixa etária da campanha devem comparecer a uma Unidade Básica de Saúde levando o cartão de vacinação. “É fundamental que todos compareçam aos serviços de saúde levando o cartão de vacinação, para que os profissionais de saúde possam avaliar se há alguma vacina que ainda não foi administrada ou se há doses que necessitam ser aplicadas”, explica.

Vacinação para crianças menores de 5 anos

Crianças menores de cinco anos devem ter o cartão de vacinação atualizado durante a Campanha de Multivacinação. Para isso, basta que pais, familiares e responsáveis levem os pequenos à Unidade Básica de Saúde mais próxima. Ao todo, 13 vacinas diferentes poderão ser atualizadas durante a campanha, incluindo a que oferece proteção contra a poliomielite. Sarampo, caxumba, rubéola, febre amarela e varicela (catapora) são outras doenças que podem ser prevenidas com a atualização do cartão de vacinas. Confira quais são as vacinas indicadas para as crianças menores de 5 anos. Veja abaixo quais são as vacinas indicadas para este público.

Vacinação para crianças e adolescentes entre 9 e 14 anos

Quem tem entre 9 e 14 anos também está contemplado na Campanha Nacional de Multivacinação.  Com relação ao público compreendido dentro dessa faixa etária, as doenças preveníveis com a vacina são: hepatite B, febre amarela, sarampo, caxumba, rubéola, difteria, tétano, coqueluche e, no caso das meninas, HPV. Veja abaixo quais são as vacinas indicadas para este público.

Cartão de vacinação

Para quem estiver sem o cartão, por motivo de perda ou outro motivo, a orientação é procurar a unidade básica de saúde onde a criança ou adolescente costuma se vacinar, pois lá terá o cartão espelho, documento que fica arquivado com os registros de doses que foram aplicadas, bem como as doses que deverão ser administradas. Caso contrário, deverá ser iniciado todo um esquema, de acordo com a faixa etária correspondente. Vale reforçar que o cartão de vacinação é um documento de grande importância aos serviços de saúde e, diante disso, precisa ser bem conservado e preservado.


Gastronomia de Minas Gerais recebe incentivo do Governo do Estado

Nova Era – 12/09/2016

Considerada um cartão postal de Minas Gerais, a gastronomia faz parte da nossa história, da nossa cultura e do imaginário dos turistas do mundo inteiro. Sabores típicos dos cinco territórios gastronômicos mineiros — Cerrado, Central, Espinhaço, Mantiqueira e Rios — estão em evidência e caíram no gosto dos mineiros. Em iniciativa inédita e estratégica o Governo de Minas Gerais, por meio da Codemig, realiza o Minas de Todas as Artes, Programa de Incentivo à Indústria Criativa. Lançado em agosto de 2015, os eventos e festivais vêm sendo realizados principalmente no interior e circuitos turísticos, atraindo cada vez mais amantes da culinária. O investimento pioneiro no setor, que tem colaboração da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), visa levar ao público as riquezas gastronômicas mineiras, movimentar o fluxo turístico e fomentar a geração de emprego e renda da cadeia produtiva. Outro objetivo do programa é manter o posicionamento de Minas Gerais como um destino turístico gastronômico de referência no país. Na primeira edição do Edital de Incentivo à Gastronomia a Codemig investiu R$ 1,5 milhão por meio do apoio a eventos nos territórios gastronômicos mineiros.  O alto número inscrições, 72 no total, revelou como o setor vem se empenhando para se destacar. Os selecionados para os eventos gastronômicos destacaram 11 municípios mineiros: Belo Horizonte, Brumadinho, Diamantina, Divinópolis, Igarapé, Itabira, Juiz de Fora, Lambari, Nova Lima, São Gonçalo do Rio das Pedras e São João del-Rei. Foram realizados 14 eventos ao longo do ano, relativos ao edital de 2015. Outros nove festivais vão acontecer até dezembro. Confira no quadro em destaque. O objetivo, neste ano, é dobrar o número de contemplados e distribuir os recursos em cada um dos 17 Territórios de Desenvolvimento do Estado. Até o final de 2018, serão investidos mais de R$ 20 milhões em editais de fomento e fortalecimento, com iniciativas de valorização de setores como gastronomia, além de audiovisual, design, moda, música e novas mídias.

Prato da casa

Entre os festivais já realizados este ano estão o Prato da Casa (Divinópolis), no território gastronômico do Cerrado; Igarapé Bem Temperado (Igarapé); Brumadinho Gourmet (Brumadinho), ambos no território gastronômico Central; Festival de Gastronomia & Arte (Lambari); Festival de Cultura e Gastronomia Happy Hour (São João del-Rei), os dois localizados no território gastronômico Mantiqueira. O Prato da Casa, realizado em Divinópolis, entre os dias 6 de julho a 6 de agosto, alcançou resultados satisfatórios. Segundo o coordenador do evento, Henrique Nunes, em 30 dias o evento atraiu mais de 50 mil pessoas e foram mais de 10 mil pratos comercializados, com 10 bares participantes. Durante o Prato da Casa três receitas regionais foram premiadas. Os pratos escolhidos destacaram os sabores do Cerrado, mote do evento este ano. O Restaurante Peixe Dourado, com o prato principal Canastra Aqui, levou o primeiríssimo lugar: a receita típica é composta por medalhões de tilápia com bacon, acompanhado de espetinhos de tilápia recheado com hortelã, bolinhos de tilápia, arroz e banana da terra, e balinhas de café, servindo bem três pessoas. O segundo colocado, regional e oriental ao mesmo tempo, foi o Restaurante Ohashi, com o prato Shiromi Maki Furai. Já o terceiro prêmio ficou com o Restaurante Churrasquinho do Raimundo, com o prato Rabicó. Os vencedores foram premiados com valores e viagens. A gastronomia permanece quente no local. Com o objetivo de despertar água na boca dos divinopolitanos os pratos participantes do festival serão mantidos no cardápio durante um ano para serem apreciados.

Festival de Gastronomia & Arte

O Festival de Gastronomia & Arte reuniu, entre os dias 21 a 24 de julho, em um mesmo espaço representantes da gastronomia de Lambari (restaurantes, bistrôs, pizzarias, cafés, hamburguerias, docerias). Ao todo, mais de 5.000 pessoas visitaram o evento durante os 4 dias.

Pizza Gostinho da Roça, do Famiglia Sarpi 

Segundo o realizador Alexandre Coli Campos “o fomento da Codemig foi de grande importância para a cidade”, observa. Com a realização, contínua, “conseguimos dar um salto de qualidade, tanto na estrutura destinada ao público visitante quanto na publicidade do evento e capacitação das pessoas envolvidas”. Nesta quinta edição, o evento teve a participação de 13 bares e restaurantes. O festival também teve premiação no III Concurso Gastronômico e os três pratos mais saborosos, escolhidos pelo público através de votação, foram vencedores. O campeão foi o Sushi Caipira do Restaurante Calabreza, feito de lombo moído com ervas especiais envolto em tiras de bacon acompanhado de legumes salteados e molho agridoce. O segundo colocado foi o Rancho JS, com o prato Costela Suína à Moda do Rancho e em terceiro lugar a Pizza Gostinho da Roça, do restaurante Famiglia Sarpi. A sexta edição do festival, em 2017, já está sendo trabalhada pela equipe de organização.

Incentivo à Gastronomia 2016

O Edital de Incentivo à Gastronomia 2016, lançado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), em parceria com a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (Setur), está com inscrições abertas. Interessados devem enviar suas propostas até o dia 17 de outubro de 2016. Clique aqui para ler o Edital de Incentivo à Gastronomia 2016 na íntegra, baixar os formulários e acessar outras informações. O edital propõe apoio a projetos em três categorias: Festivais Gastronômicos (voltada para eventos que já realizaram pelo menos uma edição nos últimos três anos); Food Truck nos Circuitos Turísticos de Minas Gerais (para eventos que reúnam pelo menos oito food trucks); e Novos Eventos, que pretende estimular a criação de novos festivais e iniciativas pelo Estado. A iniciativa destina recursos à valorização da gastronomia no Estado, por meio do apoio a eventos nos cinco territórios gastronômicos mineiros — Cerrado, Central, Espinhaço, Mantiqueira e Rios.

Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes

O lançamento do Edital de Incentivo à Gastronomia da Codemig foi anunciado durante o Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes, um dos eventos gastronômicos mais importantes do país. Na sua 19ª edição, o evento mobilizou mais de 350 profissionais de gastronomia e atraiu, entre os dias 26 de agosto e 4 de setembro, cerca de 40 mil pessoas de todo o Brasil. Em 2016, o Governo de Minas Gerais esteve presente no festival com o espaço Minas de Todas as Artes. Uma parceria entre a Codemig, a Secretaria de Estado de Turismo, o Sebrae-MG e o Senac-MG. O local permitiu ao visitante conhecer, de maneira interativa, as etapas da cadeia produtiva da gastronomia. 


Detran-MG realiza leilões de mais de 1.500 veículos até o dia 15


Nova Era – 12/09/2016

A Polícia Civil, por meio do Departamento de Trânsito de Minas Gerias (Detran-MG), realiza, de 12 e 15 de setembro (segunda a quinta-feira), dois leilões com mais de 1.500 veículos recuperáveis e sucatas. Os leilões ocorrem no Gaia Eventos, na Avenida Dom João VI, nº 925, no Bairro Palmeiras, em Belo Horizonte. Os editais com a relação completa dos veículos e endereço dos pátios para inspeção visual estão disponíveis no endereço eletrônico detran.mg.gov.br/veículos. Os interessados também devem preencher antecipadamente a ficha de cadastro no site. Com valores iniciais entre R$ 30 e R$ 9.000, os bens serão arrematados pelo maior lance dos participantes, pessoas físicas ou jurídicas. No entanto, as sucatas só poderão ser arrematadas por empresas cadastradas para desmonte. O arrematante não precisará pagar as custas do tempo que o veículo permaneceu no pátio e os débitos de multas, IPVA e taxa de licenciamento serão retirados do prontuário do veículo, devendo quitar o DPVAT. Os lotes serão pagos à vista, no prazo de três dias, e retirados conforme cronograma disponível no edital.

Sobre Leilão

Os veículos que vão à leilão são aqueles apreendidos por infração à legislação de trânsito ou recuperados de furtos e roubos, e que o proprietário não providenciou a retirada no prazo estabelecido na lei. Quando o veículo chega aos pátios credenciados do Detran-MG, o dono recebe um comunicado pelos correios e tem 60 dias para retirar o carro. Depois desse prazo, o veículo passa por uma vistoria e se não houver impedimento legal, pode ser levado à leilão. Antes, o proprietário é notificado mais três vezes por meio de edital, uma publicada na Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais (IOMG) e outras duas num jornal de grande circulação. Os comunicados estabelecem outros 30 dias para a retirada do veículo.

Outras informações:

Assessoria de Comunicação da Polícia Civil de Minas Gerais

Núcleo Avançado do Departamento de Trânsito de Minas Gerais

Atendimento à Imprensa-  Simone (31) 3236-3550


Minas Gerais lidera exportação nacional de doce de leite

Nova Era – 09/09/2016

O doce de leite tipicamente mineiro tem sido um dos destaques da balança comercial de Minas Gerais. Nos sete primeiros meses de 2016, além dos tradicionais produtos exportados (minério de ferro, café, açúcar, ouro e pedras preciosas), Minas Gerais foi o estado que mais exportou doce de leite no país (US$ 106,42 mil), seguido por São Paulo (US$ 27,07 mil) e Santa Catarina (US$ 13,06 mil). Os números, embora não tão expressivos quanto os de produtos tradicionais, mostra o esforço de Minas Gerais para agregar cada vez mais valor à sua pauta de exportações.  Os dados compõem a balança comercial de Minas Gerais de agosto, divulgada mensalmente pela Exportaminas, unidade de comércio exterior do Governo de Minas Gerais. De acordo com o levantamento, até julho deste ano, as remessas de doce de leite enviadas aos Estados Unidos representaram 83,8% das exportações mineiras do produto. Atualmente, o doce fabricado em Minas Gerais já caiu no gosto de países como Reino Unido, Angola e a vizinha Bolívia. No último dia 21 de agosto, o doce de leite mineiro reafirmou sua posição de destaque no mercado nacional. Durante o 42º Concurso Nacional de Produtos Lácteos – realizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), em Juiz de Fora (Território Mata) – os três primeiros lugares da competição que elegeu o melhor doce de leite do país foram mineiros. O campeão do concurso -- que contou com 11 categorias – foi o doce de leite de Viçosa. Em seguida as marcas Dom Coimbra e Boreal completaram o pódio. A avaliação foi feita por profissionais de universidades, centros de pesquisa, indústrias e dos serviços de inspeção federal, estadual e municipal. Foram julgados aspectos como: cor, textura, odor, aroma, sabor e consistência.

Avanço das exportações reforça superávit do estado

Paralelamente à diversificação dos produtos, as exportações mineiras continuam apresentando bom desempenho. Em agosto deste ano, o saldo da balança comercial de Minas Gerais, ainda segundo a Exportaminas, atingiu o montante de US$ 1,55 bilhão. Com o aumento de 19,6% em relação a julho, as exportações do estado totalizaram US$ 2,12 bilhões. Já as compras internacionais feitas por Minas Gerais em agosto foram de US$ 572,32 milhões.  Com o resultado positivo, Minas Gerais foi responsável por 12,5% das exportações e 4,5% das importações totais do país no período analisado. A China mantém o posto de principal destino das exportações mineiras. O país asiático é responsável por 27% do total comercializado em agosto. Em seguida aparecem os Estados Unidos, com participação de 9%, seguido pela Holanda (6,5%), Reino Unido (5,2%) e Japão (4%). Como nos meses anteriores, a China foi o principal fornecedor de Minas Gerais, com 21,4%, seguida por Estados Unidos (14%), Itália (9%), Alemanha (8%) e Argentina (7,5%).  Os principais produtos exportados por Minas Gerais foram minério de ferro, café, ferroliga, ferro fundido, ouro, pedras preciosas e açúcar. Já as compras internacionais do estado foram de máquinas e instrumentos mecânicos, máquinas e aparelhos elétricos, adubos e fertilizantes, produtos químicos orgânicos e automóveis.


Defensoria Pública promoverá Mutirão "Direito a Ter Pai" em 40 comarcas

Nova Era – 07/09/2016

Está aberto até o dia 30 de setembro (sexta-feira) o prazo para cadastramento para o “Mutirão Direito a Ter Pai”. A ação é promovida pela Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais e tem o objetivo de garantir à criança, ao adolescente e, eventualmente, ao adulto, o direito a ter o nome do pai em seu registro de nascimento. Além do reconhecimento da paternidade, o mutirão também possibilitará o reconhecimento da maternidade, naqueles casos em que a pessoa não tem o nome da mãe em seu registro de nascimento. O mutirão será realizado no dia 7 de outubro, simultaneamente, na capital e em mais 39 municípios do interior do estado. Na oportunidade, serão realizados, gratuitamente, exames de DNA, com coleta feita por profissionais de saúde, e reconhecimento extrajudicial de paternidade.  A defensora pública-geral, Christiane Neves Procópio Malard, explica que o “mutirão promove não apenas o reconhecimento da paternidade, mas a conscientização quanto à importância da aproximação entre pais e filhos, possibilitando ainda a reconstrução de vínculos afetivos, que são de extrema importância para a formação do ser humano”. Ter o nome do pai na certidão de nascimento é um direito fundamental da criança garantido na Constituição e no Estatuto da Criança e do Adolescente. Além do valor afetivo, o registro paterno assegura direitos, como recebimento de pensão alimentícia e de herança.

Cidades participantes

Confira as comarcas participantes: Araguari, Barbacena, Belo Horizonte, Betim, Campanha, Cássia, Contagem, Conceição do Mato Dentro, Conselheiro Lafaiete, Curvelo, Divinópolis, Governador Valadares, Ibirité, Igarapé, Itajubá, Ipatinga, Ituiutaba, Iturama, Jaboticatubas, Januária, Juiz de Fora, Montes Claros, Muriaé, Nova Lima, Passos, Patos de Minas, Pedro Leopoldo, Pitangui, Poços de Caldas, Ponte Nova, Pouso Alegre, Três Pontas, Santa Luzia, São Lourenço, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Uberaba, Uberlândia, Varginha e Vespasiano.

 

Como participar

Para participar, a mãe da criança, o suposto pai ou a pessoa maior de 18 anos em busca do reconhecimento de sua paternidade ou maternidade, devem fazer o cadastro prévio, nas unidades da Defensoria Pública, de 26 de agosto até o dia 30 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 12h às 17h. Os documentos básicos para o cadastro são: certidão de nascimento do menor, CPF do menor, RG, CPF e endereço completo da mãe e nome e endereço completo do suposto pai. Nos casos de reconhecimento voluntário também é necessária a apresentação de RG, CPF e endereço completo do pai. O pai será notificado para comparecer na Defensoria Pública no dia do mutirão, para reconhecer espontaneamente o filho, ou fazer o exame de DNA, caso seja necessário. Caso não seja possível o reconhecimento voluntário de paternidade, ou a realização do exame de DNA, a parte será orientada quanto à propositura da ação pertinente.

Parcerias

A ação conta com o apoio do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), da Associação dos Defensores Públicos de Minas Gerais (Adep-MG), Sincor-MG e Sicoob Jus-MP, além dos parceiros locais nos municípios onde o mutirão será realizado.

 Números

O Mutirão “Direito a Ter Pai” foi idealizado pelos defensores públicos em atuação em Uberlândia, onde a ação já foi realizada sete vezes. A primeira delas, em 2011. Na Capital, a iniciativa aconteceu pela primeira vez em 2012. Em 2013 foi realizado, simultaneamente, em 26 comarcas, incluindo Belo Horizonte. No primeiro semestre de 2014, o mutirão aconteceu em quatro comarcas da região do Triângulo Mineiro (Araguari, Patos de Minas, Ituiutaba e Uberlândia). Ainda em 2014, a Defensoria Pública de Minas Gerais realizou mais uma edição do evento, em Belo Horizonte e em mais 29 comarcas do interior, contemplando 103 municípios de Minas Gerais. Em 2015, a Instituição promoveu mais uma edição, em Belo Horizonte e em mais 34 comarcas do interior. Desde 2011, já foram prestados 26.788 mil atendimentos, sendo realizados 4.629 exames de DNA e 1.219 reconhecimentos espontâneos.

Serviço:

Mutirão “Direito a Ter Pai”

Clique aqui para conferir o folder do evento (Arquivo em formato PDF)

Data e horário de realização: 7 de outubro (sexta-feira), das 8h às 17h

Período de cadastramento: até 30 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 12h às 17h

Serão feitos gratuitamente:

- Reconhecimento de paternidade espontâneo

- Exame de DNA


Escolas Estaduais são convidadas a desenvolver atividades em comemoração ao Setembro Azul

Nova Era – 05/09/2016

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) aderiu este ano às comemorações do “Setembro Azul”, uma proposta da comunidade surda brasileira que incentiva a realização de diferentes atividades com foco na valorização dos surdos e da Língua Brasileira de Sinais (Libras).  Entre os dias 23 e 30 de setembro, todas as escolas da rede estadual de ensino são convidadas a realizarem atividades sobre a temática. “Nós sugerimos para as escolas algumas atividades, desde palestras envolvendo pessoas surdas da comunidade ou representantes de associações de surdos. Pode ser também uma boa opção a exibição de filmes com a temática abordada, minicursos de Libras básico para estimular os alunos a aprenderem a Libras, caminhadas e contação de histórias em Libras. O nosso objetivo é difundir a Libras na comunidade escolar, reconhecer a Libras como língua oficial da pessoa surda e dar maior visibilidade a essas pessoas”, explica a diretora da Diretoria de Educação Especial, Ana Regina Carvalho. Minas Gerais conta sete mil estudantes surdos matriculados em escolas da rede estadual de ensino. Para a comunicação em Libras desses estudantes são necessários 1.108 intérpretes. O mês de setembro foi escolhido porque conta com três datas comemorativas importantes: dia 10 de setembro é comemorado o Dia Mundial das Línguas de Sinais; dia 26 o Dia Nacional do Surdo e 30 de setembro Dia Internacional dos Surdos. Já a cor azul foi escolhida como símbolo do “Orgulho Surdo” para homenagear todos os surdos que morreram durante o Holocausto.

Ações na rede estadual

Desde o início de 2015, a Secretaria de Estado de Educação vem direcionando esforços para o fortalecimento da educação de surdos no Estado. Foi criado no mês de março de 2015 um grupo de trabalho destinado a promover estudos relativos à Educação Bilíngue (Educação em Libras como primeira Língua –L1- e em Língua Portuguesa como segunda Língua –L2) para alunos surdos da rede estadual de ensino. O grupo contou com representantes da Diretoria de Educação Especial da SEE, do Centro de Capacitação de Profissionais de Educação e Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS) BH e do Movimento Bilíngue de Educação de Surdos. A coordenadora do grupo e diretora da Diretoria de Educação Especial, Ana Regina de Carvalho, destaca que a parceria estabelecida “contribui para o bom entendimento das demandas do Movimento e da realidade do atendimento oferecido pela Secretaria”. Também houve a ampliação do atendimento dos Centros de Capacitação de Profissionais de Educação e Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS). Este ano, foi implantado um CAS em Diamantina e outro em Uberaba, sendo assim a SEE passou a ter cinco Centros. Os CAS têm por objetivo trabalhar propostas para a educação de surdos. Eles trabalham no aspecto da formação continuada dos professores, oferecendo cursos de Libras e de Língua Portuguesa como segunda língua para estudantes surdos. Neles também, são produzidos materiais didáticos acessíveis ao estudante surdo como vídeos didáticos em língua de sinais, além da capacitação de professores de Atendimento Educacional Especializado (AEE). A Secretaria conta também com CAS nos municípios de Belo Horizonte, Montes Claros, Varginha. Em 2016, a SEE também implantou o Módulo II do curso de Libras no CAS de Belo Horizonte.


Utramig recebe inscrições para cursos gratuitos de curta duração na área de tecnologia

Nova Era – 24/08/2016

Com um olhar para o futuro, a Utramig criou o Pixel, programa de qualificação para o mercado de tecnologia. Com dois meses de duração, o programa vai atender jovens do Ensino Médio de escolas públicas de Belo Horizonte com cursos nas áreas de Web Design, Design, Programação Web de Dispositivos Móveis, Marketing Digital e Programação de Sistemas. Os alunos receberão formação técnica na área escolhida e uma formação em empreendedorismo e desenvolvimento pessoal.

Tudo sobre o processo seletivo está disponível em www.utramig.mg.gov.br/pixel.


Artesanato mineiro chama atenção pela importância cultural e força econômica

Nova Era – 17/08/2016

O fortalecimento do empreendedorismo entre os artesãos mineiros e o incentivo às organizações coletivas têm facilitado a comercialização da produção artesanal e permitido inclusão social, geração de trabalho e renda. Ações do Governo do Estado e outros parceiros têm dado impulso ao segmento, que chama atenção pela importância cultural e pela força econômica. Os números mostram a força desta atividade econômica. No estado existem cerca de 300 mil artesãos e toda a cadeia produtiva movimenta cerca de R$ 2,2 bilhões por ano em Minas Gerais. O artesanato gera negócios e identifica os costumes de cada território mineiro e, muitas vezes, é preciso persistência e suporte para manter a tradição. No município de Rio Piracicaba, região Central de Minas, por exemplo, um grupo de artesãs se juntou para resgatar uma prática antiga da localidade: o artesanato feito com fibra de taboa.

Segredos da tradição

O interesse em trabalhar com a taboa surgiu depois que as artesãs aprenderam os segredos da atividade em um curso oferecido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), em parceria com Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). A taboa é uma planta existente nos brejos, com folhas longas de coloração verde-escuro. Após o processo de secagem, elas passam a ter uma cor amarelo-esverdeada. A planta, encontrada com facilidade no município de Rio Piracicaba, era, no passado, muito utilizada na fabricação de esteiras para camas e na confecção de travesseiros. Segundo a extensionista da Emater-MG Ana Maria da Silva, a fibra de taboa é obtida por meio da poda das folhas. “Após esse processo é realizada a secagem em local arejado e bem ventilado para evitar mofo nas folhas. Depois, a fibra já está no ponto de ser trabalhada”, explica. Nas mãos das artesãs de Rio Piracicaba, a taboa se transforma em peças utilitárias e decorativas, como cestas, caixas, artigos para cozinha e festas. Os produtos são vendidos na sede do grupo e também são comercializados em Belo Horizonte. As peças ainda são apreciadas por clientes do Rio Grande do Sul, São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

Gestão da qualidade

A Emater-MG realiza o monitoramento das ações do grupo, orientando na gestão social, qualidade do produto, identificação e estudo de mercado para escoar a produção. “Com o apoio de parceiros, buscamos a possibilidade de implantação de projetos que possam fomentar a atividade e também promover o desenvolvimento da comunidade local”, diz Ana Maria da Silva. “Eu nunca havia trabalhado com a taboa. Mas não foi difícil aprender. O material é fácil de manusear”, afirma Maria de Fátima Almeida, uma das artesãs do grupo. Ela conta que a atividade tem ajudado a melhorar a renda familiar e a qualidade de vida das integrantes do grupo. Depois de participar de projetos de capacitação sobre empreendedorismo, a equipe de artesãs também conquistou o Selo de Qualidade do Artesão.

Expansão de mercado

O incentivo à participação e à realização de feiras nacionais e internacionais que promovem a atividade dos artesãos mineiros é uma das linhas de fomento do setor. Esse trabalho é feito por entidades e órgãos parceiros, como as secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor), de Cultura (SEC), de Turismo (Setur), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG) e Emater. ”A maior dificuldade do artesão hoje é o escoamento da produção e, por isso, a demanda é pela abertura de canais de  comercialização. Com esses parceiros estamos sempre criando oportunidades de expansão de mercado”, afirma o coordenador de Artesanato da Sede, Thiago Tomaz. Em 2015, foram realizados 13 eventos regionais e nacionais, entre feiras, eventos e exposições, que divulgaram o trabalho de 4.417 artesãos mineiros e movimentaram mais de R$ 1 milhão. Em 2016, só na 17ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanto (Feneart), que aconteceu no mês passado, em Recife, foram comercializados nos espaços do Governo de Minas Gerais e do Sebrae mais de R$ 600 mil.

Visibilidade

A participação na Feneart beneficiou 350 artesãos de 38 municípios, a maioria das regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais. Um dos destaques da feira foi o artesanato do Vale do Jequitinhonha famoso pelas peças em cerâmica, trabalhos traçados em couro e flores secas. As peças dos artesãos do Vale do Jequitinhonha, identificáveis pelas características marcantes, já ganhou o mundo graças a projetos de promoção do setor por meio de feiras nacionais e internacionais. “É uma forma de incentivar a comercialização dos produtos e levar a nossa cultura para outros estados e até para fora do país”, pontua Marina Magalhães, coordenadora do programa Artesanato em Movimento do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), órgão executor da Sedinor. As feiras dão visibilidade ao trabalho dos artesãos e é onde são fechados negócios e feitos contatos para futuras encomendas. A artesã de Taiobeiras, Cláudia Miranda, e os colegas sempre criam expectativas de boa comercialização. “O artesanato do Norte de Minas Gerais e do Vale do Jequitinhonha está cada dia melhor. Temos evoluído no nosso trabalho com o apoio do Sebrae, do Idene, e sempre esperamos um bom resultado nas feiras”, diz Cláudia.

Serviço

O programa Artesanato em Movimento da Sedinor/Idene tem a finalidade de contribuir para o reforço da imagem e identidade do artesanato do Norte e Nordeste de Minas Gerais. Além disso, promove oficinas de reciclagem. Mais informações no site www.sedinor.mg.gov.br, pelo telefone (31) 3915-5131 e pelo e-mail marina.silva@idene.mg.gov.br. A Emater-MG presta assistência técnica às atividades cooperativas com o objetivo de promover ações que possibilitem a organização de agricultores familiares para a comercialização coletiva dos produtos da agroindústria e do artesanato. Já a Secretaria de Desenvolvimento Econômico é responsável por realizar o cadastro e emissão da Carteira Nacional do Artesão e do Trabalhador Manual. O documento é um registro no Sistema de Informação Cadastrais do Artesanato Brasileiro e facilita a participação em eventos especializados. Os interessados em conhecer mais sobre a Coordenação de Artesanato da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico podem acessar outras informações no site www.desenvolvimento.mg.gov.br ou ligar para (31) 3915-2938.

Fonte: Agencia Minas


Epamig desenvolve 'refrigerante do bem', bebida láctea saudável

Nova Era – 10/08/2016

Um 'refrigerante do bem' é a grande novidade que poderá beneficiar quem não abre mão de se refrescar com este tipo de bebida, mas quer manter a saúde. A Empresa de Pesquisa e Agropecuária de Minas Gerais Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT) está desenvolvendo um produto lácteo carbonatado acidificado, inédito no mercado. A bebida é fabricada à base de soro de leite e leite, enriquecido com luteína, que confere mais valor nutricional em relação a outros e não existe nenhum produto similar nas lojas. “Além de ser muito refrescante, se comparada às bebidas tradicionais, apresenta maior valor nutricional por veicular não apenas 'calorias vazias', mas proteínas, vitaminas e minerais, além de ser uma alternativa para aproveitamento racional e sustentável do soro de leite, considerado um produto nutritivo, altamente aceitável e com custo reduzido”. De acordo com o pesquisador, o soro do leite é muito rico nutricionalmente. O alimento possui cerca de 0,8 % de proteínas de alto valor biológico, em razão de sua composição e tem alta concentração de aminoácidos essenciais com biodisponibilidade (facilmente absorvido pelo trato intestinal). “O soro constitui fonte de cálcio, sódio, magnésio, potássio e fósforo, além de conter a maior parte das vitaminas hidrossolúveis presentes no leite, sendo particularmente rico em vitaminas do complexo B”, destaca. O prazo de validade estendido da bebida láctea é outro diferencial. "O produto pode durar até 90 dias sob temperatura ambiente ou refrigeração sem alteração das proteínas do leite", completa. A bebida láctea acidificada desenvolvida na Epamig ILCT pode ser considerada um alimento funcional. Além de nutrir, traz benefícios à saúde porque é adicionada de luteína, um dos principais pigmentos maculares contidos na retina humana, sendo responsável por duas funções fundamentais: proteger a mácula (área da retina responsável pela visão de detalhes) contra o estresse oxidativo (função antioxidante) e filtrar a luz azul de alta energia, melhorando a acuidade visual. Por meio desses mecanismos, se acredita que a luteína possa contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de catarata e de degeneração macular relacionada à idade. O produto é resultado de projeto de pesquisa da Epamig ILCT, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapemig), e ainda está em fase de estudos e planejamento para avaliar a produção em larga escala e sua colocação no mercado por meio de parcerias com instituições de pesquisa e empresas.

Sem problemas ambientais

Elaborada à base de soro de leite proveniente da fabricação de diversos tipos de queijos, o produto ajuda a eliminar um problema ambiental em relação ao soro que, muitas vezes, é dispensado na natureza sem qualquer tratamento ou utilizado para alimentação animal. “O processo de fabricação da bebida tem custo reduzido e não demanda grandes investimentos, podendo ser facilmente produzida e comercializada pelas pequenas indústrias de laticínios”, observa Junio de Paula.

Mostra Inova Minas Fapemig

A pesquisa bebida láctea carbonatada acidificada adicionada de luteína está entre os projetos de destaque que participaram da Inova Minas, realizada no primeiro final de semana de agosto, no circuito Praça da Liberdade, em Belo Horizonte. Organizado pela Fapemig, o evento mostrou os avanços científicos que influenciam a vida dos cidadãos.

Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia

O refrigerante do bem também irá integrar a Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit), de 9 a 13 de novembro no Expominas, que e vai concentrar três eventos: a Campus Party, a 100 Open Startups e a DemoLatam. Todos as feiras acontecem simultaneamente e devem atrair investidores, estudantes, acadêmicos e demais interessados no tema tecnologia e inovação.

Fonte: Agencia Minas


Lei Maria da Penha completa 10 anos e amplia atendimento a mulheres vítimas de violência doméstica

Nova Era – 08/08/2016

Há dez anos as mulheres brasileiras conquistavam, com a sanção da Lei 11.340, de 7 de agosto de 2006 (conhecida como Lei Maria da Penha), instrumentos legais para reforçar a garantia ao direito à vida e para enfrentar a violência doméstica. A legislação também previu a criação das Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher, a concepção de abrigos para acolher as vítimas, a criação da medida protetiva de urgência, dentre outros instrumentos de apoio a vítimas. Como explicita a chefe do Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família, delegada Elisabeth Abreu, “por muitos séculos, as mulheres foram vítimas implacáveis da sociedade. Hoje, são protagonistas de uma nova história, que inclui o aniversário de 10 anos da Lei Maria da Penha. Trata-se de uma conquista única, que assegura direitos fundamentais a esse que foi, por muito tempo, considerado o sexo frágil”, destaca. Entre as principais mudanças desde que a lei foi sancionada, estão medidas protetivas de urgência, como reforça a delegada da Polícia Civil, Danúbia Quadros, chefe da Divisão Especializada em Atendimento à Mulher, ao Idoso e à pessoa com deficiência. “Desde a criação da Lei Maria da Penha, as mulheres têm acesso a uma ferramenta para enfrentar a violência doméstica com as medidas protetivas de urgência que, como prevê a Lei, devem ser emitidas em até 96 horas a partir da comunicação do fato”, explica Danúbia. As vítimas são atendidas nas unidades especializadas de atendimento à mulher e nas delegacias de todo o estado, onde o delegado de Polícia Civil solicita, à Justiça, uma medida protetiva. Em seguida, vem a resposta da Justiça se a medida protetiva foi concedida. Além disso, segundo informações da Polícia Civil, cabe ao Poder Judiciário cientificar o suspeito para que, a partir daquele momento, seja respeitada a distância da vítima estabelecida por lei. Com esse instrumento, observa Elisabeth Abreu, caso o suspeito desrespeite a medida protetiva, é possível ao delegado de Polícia solicitar, inclusive, a prisão do mesmo. "Hoje, agressores de mulheres podem ser presos em flagrante ou ter prisão preventiva decretada. Além disso, a lei prevê medidas como a saída do agressor do domicílio e a proibição de sua aproximação da mulher agredida e dos filhos”, sinaliza. Em Belo Horizonte, apenas nesse primeiro semestre de 2016, já foram solicitadas às Varas de Família da capital 3.904 medidas protetivas, a partir dos atendimentos realizados nas delegacias especializadas de atendimento à mulher. “Quando chegam à delegacia, as vítimas são atendidas e orientadas sobre os procedimentos legais cabíveis, sobre o apoio possível para serem encaminhadas para abrigos e que podem contar com os policiais civis para retornarem à residência em segurança, a fim de retirarem seus bens e, muitas vezes, para buscar os filhos, depois de fazerem a denúncia”, pontua a delegada Danúbia Quadros.

Desafios

Mesmo com os dez anos de vigência da Lei, as delegadas enfatizam que ainda existem desafios, como, por exemplo, superar a subnotificação dos casos. Muitas vítimas, por medo, por vergonh, ou por dependência econômica ou emocional do agressor, não denunciam ou demoram a denunciar. “A vítima raramente procura a delegacia na primeira vez que é agredida. Muitas vezes, acredita que o fato não irá se repetir”, relata Danúbia. "Por isso é tão importante o trabalho de sensibilizar a vítima quanto aos seus direitos. Elas precisam de apoio e coragem para realizar a denúncia e sair do ciclo de violência”, completa. Na capital mineira, as vítimas contam com as unidades de atendimento especializado à mulher, incluindo a Delegacia de Plantão, que funciona 24h, de segunda a domingo. As unidades estão localizadas na Avenida Augusto de Lima, 1942, Barro Preto.


Fonte: Agencia Minas

Candidato negro a concurso público terá de se apresentar para comprovar a cor

Nova Era – 03/08/2016

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão estabeleceu regras de verificação da autodeclaração prestada por candidatos negros em concursos públicos. A partir de agora, os candidatos que se inscreverem nas vagas destinadas a cotistas deverão se apresentar pessoalmente a uma comissão designada para tal fim. As orientações para os órgãos e entidades federais foram publicadas na edição de hoje (2) Diário Oficial da União. As novas regras regulamentam a Lei nº 12.990, de 2014, que reserva aos negros 20% das vagas oferecidas em concursos públicos. Podem concorrer a essas vagas aqueles que se autodeclararem pretos ou pardos no ato da inscrição no concurso público. De acordo com a norma, os editais devem prever e detalhar os métodos de verificação da veracidade da autodeclaração, com a indicação de uma comissão que terá seus membros distribuídos por gênero, cor e naturalidade. As formas e critérios de verificação levarão em conta apenas os aspectos fenotípicos do candidato, que são suas características físicas, e não a ascendência.

Segundo o diretor executivo da organização não governamental Educafro, Frei David Santos, entre os pretos não há problema para definir cotas. O problema está na hora de definir entre os três grupos de pardos: o pardo-preto, o pardo-pardo e o pardo-branco.

“Todo o problema está no pardo-branco, porque ele tem poucos traços fenotípicos do povo negro e usa a genotipia [genética/ascendência] para usurpar um beneficio que não lhe pertence”, disse. Frei David explicou que os dois últimos grupos [pardo-pardo e pardo-branco] não são alvo dos processos de exclusão. “Quando a polícia faz uma revista em pessoas que passam na rua ou entra em um ônibus, ela vai diretamente em quem julga negro: preto ou pardo-preto. Nunca vai em um pardo-pardo ou pardo-branco. Das várias vezes que passei por revista, nunca vi um pardo-branco reivindicar o direito de ser revistado. Agora é para ter benefício?”, criticou. Para o diretor da Educafro, a questão das regras de verificação ainda será alvo de muita polêmica, mas que será positivo. “Entendemos que o Brasil passa por um momento especial. Estamos discutindo fortemente um elemento da identidade nacional que nunca foi discutido. Quando é para tornar o Brasil um país mais igual, há omissão da classe dominante. Nós precisamos entender que o Brasil só vai ser melhor quando pretos e pardos tiverem oportunidades reais no cenário nacional”, destacou. Frei David disse ainda que é fundamental que as comissões que farão as averiguações tenham um treinamento, porque o olhar das pessoas varia muito conforme suas definições pessoais. Segundo ele, o Ministério do Planejamento já deu dois treinamentos do tipo recentemente. “Conclamamos que multipliquem treinamentos para as comissões do Brasil inteiro.”

Fraudes

A verificação da autodeclaração deve acontecer antes da homologação do resultado final do concurso público. Caso se verifique que a autodeclaração é falsa, o candidato será eliminado do concurso, sem outras sanções. Haverá, no entanto, a possibilidade de recurso para candidatos não considerados pretos ou pardos após decisão da comissão. Conforme Frei David, além de ser eliminado da seleção, o candidato que prestar a declaração falsa “merece ser processado imediatamente por falsidade ideológica”. “Quando não se encaminha o fraudador para a polícia, percebemos que ainda não está sendo levado a sério a identidade do povo brasileiro.” Acrescentou que os movimentos organizados pedirão que seja criada também uma comissão para avaliar a aplicação dessa orientação normativa. Os concursos públicos que estão em andamento e que não tiverem previsão de verificação da autodeclaração deverão ter seus editais retificados para atender às novas regras. Segundo o diretor da Educafro, é necessário avançar mais e que governos estaduais e municipais e universidades públicas também tenham regras mais claras sobre as cotas.


Eleitores devem ficar atentos aos prazos para solicitação de segunda via do título

Nova Era – 03/08/2016

Quem precisa tirar a segunda via do título de eleitor, seja porque perdeu o documento ou porque ele está danificado, deve ficar atento aos prazos para fazer a solicitação. O eleitor que está fora da cidade onde vota precisa procurar um cartório eleitoral até esta quarta-feira, 3 de agosto. Já o eleitor que está em seu domicílio eleitoral tem até o dia 22 de setembro. Para fazer o pedido, basta levar um documento oficial de identidade com foto. Quem está na cidade onde vota receberá o título na hora. O eleitor que está fora do seu domicílio eleitoral precisará esperar alguns dias para receber o documento. Ele deverá indicar onde quer retirar a segunda via do título: no cartório onde fez a solicitação ou no cartório da sua zona eleitoral de origem. O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais ressalta que a emissão da segunda via do título eleitoral é apenas a impressão de uma nova cópia do documento, com as informações que constam atualmente do banco de dados da Justiça Eleitoral. "Não será feita a coleta de dados biométricos ou qualquer alteração no cadastro do eleitor, tais como mudança de nome, alteração de endereço e transferência de município", informa o órgão.

Mesários

Dia 3 de agosto também é o último dia de prazo para nomeação de mesários e pessoal de apoio logístico dos locais de votação. A relação dos nomeados será publicada no Diário da Justiça Eletrônico, que pode ser consultado no site do TRE.

Fonte: TRE-MG


Último dia para se inscrever na lista de beneficiários do Bolsa-Atleta e Bolsa-Técnico

Nova Era – 02/08/2016

A Secretaria de Estado de Esportes (Seesp) prorrogou para o dia 2 de agosto o prazo para divulgação da lista de beneficiários do programa Minas Esportiva Bolsa-Atleta e Bolsa-Técnico. O período foi estendido para finalização da análise da documentação dos atletas e técnicos relacionados na lista preliminar divulgada em 7 de julho. Neste ano, estão disponíveis 35 bolsas para atletas na categoria estadual, 35 para a categoria nacional, 10 para atletas da categoria internacional e 9 para a categoria olímpico/paralímpico. Já para os técnicos estarão à disposição 10 bolsas na categoria I e 10 na categoria II. Os valores do benefício terão variação de acordo com categoria do atleta ou técnico. Para os inscritos no Bolsa-Atleta estadual, o repasse de dois em dois meses será de R$ 750; o nacional, de R$ 1.500; o internacional, de R$ 2.500; e o olímpico ou paralímpico, de R$ 5 mil. No caso dos técnicos, a bolsa será de R$ 1 mil ou R$ 3 mil. O resultado da seleção será publicado no site da Seesp e no Diário Oficial do Estado. Os contemplados firmarão termo de compromisso com a Secretaria de Estado de Esportes (Seesp) e receberão repasse financeiro bimestral pelo prazo de 12 meses. Mais informações podem ser obtidas no edital ou pelo e-mail: bolsa.atleta@esportes.mg.gov.br

Fonte: Agencia Minas


Semana Mundial do Aleitamento Materno reforça a importância da amamentação

Nova Era – 02/08/2016

Entre esta segunda-feira (1/8) e o próximo domingo (7/8) é celebrada, em mais de 120 países, a Semana Mundial do Aleitamento Materno. Neste ano, o tema é “Amamentação: Uma chave para o desenvolvimento sustentável”, com o objetivo de levar a uma reflexão mais ampla a respeito dos benefícios da lactação. De acordo com a coordenadora de Atenção à Saúde da Mulher, da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, Ana Paula Mendes Carvalho, o leite materno constitui um alimento completo para a criança de zero a seis meses de idade e um alimento complementar ideal até os dois anos de idade ou mais, pois é rico em nutrientes, gordura, proteína, fatores imunológicos e água. “Assim, o aleitamento materno pode evitar mortes infantis por causas que podem ser prevenidas, como diarreias e infecções respiratórias, por exemplo”, destaca Ana Paula. No entanto, algumas mamães podem encontrar dificuldades durante o processo de amamentação, como rachaduras e dores nos mamilos, excesso de leite nas mamas, dificuldades na pega e posicionamento do bebê e demora na descida do leite. “É necessário que a mulher esteja em ambiente seguro, tranquilo e confortável. Ela pode amamentar na posição em que se sentir melhor, prezando pela segurança do bebê”, ressalta Ana Paula. A servidora pública Érica Araújo, mãe do Túlio, de 1 anos e 11 meses,  considera a ansiedade, tanto da mãe, quanto das pessoas ao redor, um dos fatores que mais podem atrapalhar durante o aleitamento. “As pessoas não percebem que, além do bebê, a gente também precisa de colo e paciência. Porque é uma questão de tempo - o leite vai descer, só que muito lentamente. E se quisermos amamentar, temos que nos manter firmes, porque não vai faltar gente disposta a dar mamadeira”, comenta Érica. Conforme a coordenadora Ana Paula Carvalho, os fatores psicológicos da mãe, como ansiedade, medo, insegurança e estresse, de fato interferem diretamente na amamentação. “Estes fatores podem inibir a liberação da ocitocina e prolactina, hormônios responsáveis pela lactação”, explica.  Relembrando o momento em que amamentou o filho pela primeira vez, Érica Araújo conta: “A enfermeira me entregou para amamentá-lo com tanta naturalidade que nem notou a expressão de ‘o que eu faço agora?’, que fiz para minha cunhada. E foi essa minha cunhada a pessoa especial que ficou comigo e transmitiu a paciência necessária nessas primeiras horas”, relembra. Érica também ressalta que a mãe precisa ter ao lado uma pessoa que a tranquilize e não a pressione ainda mais. “O mais difícil é manter o instinto e as orientações médicas acima dos costumes de tanta gente querida e amada que, no fundo, a gente até que sabe, só quer nos ajudar”, afirma. Além dos benefícios já mencionados, vale destacar, ainda, que o leite materno reduz o risco de alergias, hipertensão, diabetes e obesidade, além de melhorar a nutrição infantil e contribuir para o desenvolvimento da cavidade oral, dentição, fala e respiração. A amamentação também promove o fortalecimento do vínculo entre mãe e filho.

Doação de leite humano

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Basta ser saudável e não tomar medicamentos que interfiram na amamentação e na doação. Orientações e informações mais detalhadas podem ser fornecidas nos Postos de Coleta de Leite Humano e Bancos de Leite Humano. Confira a programação da Semana do Aleitamento materno nas Unidades da rede Fhemig, no link: http://www.fhemig.mg.gov.br/pt/banco-de-noticias/239-materias-innstitucionais/3082-unidades-da-fhemig-celebram-semana-mundial-de-aleitamento-materno Clique aqui e confira os endereços dos Postos de Coleta de leite humano no Estado: http://www.saude.mg.gov.br/images/Epidemiologia/Postos_de_Coleta_de_Leite_Humano.pdf Clique aqui e confira os endereços dos Bancos de Leito Humano no Estado: http://www.saude.mg.gov.br/images/Epidemiologia/Bancos_de_Leite_Humano.pdf

Fonte: Agencia Minas


Secretaria do Estado  de Saúde alerta para prevenção de hepatites virais

Nova Era – 29/07/2016

Na última quinta-feira, 28 de julho foi celebrado o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais. A data busca conscientizar a população da importância do combate aos tipos mais comuns da doença: A, B e C. Na maioria dos casos são doenças silenciosas, mas quando se manifestam, os sintomas mais comuns são: febre, fraqueza, mal-estar, dor abdominal, enjoo/náuseas, vômitos, perda de apetite, urina escura, icterícia e fezes esbranquiçadas. “Representam um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, tendo em vista a alta transmissibilidade dos vírus e o impacto socioeconômico negativo na qualidade de vida dos portadores”, afirma a Coordenadora de DST/AIDS e Hepatites Virais da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Jordana Costa Lima.

Hepatite A

Também conhecida como ‘hepatite infecciosa’, a hepatite A é causada pelo vírus VHA. Sua transmissão é feita pelo contrato entre indivíduos ou por meio de água ou alimentos contaminados. Em 2015, 139 casos de hepatite A foram notificados em Minas Gerais. “A hepatite A pode ser prevenida pela imunização específica contra o vírus A, entretanto, a melhor estratégia de prevenção desta modalidade da doença inclui a melhoria das condições de vida, bem como adequação do saneamento básico e das medidas educacionais de higiene”, afirma Jordana Costa Lima.

Hepatite B

Em 2015, 1.228 pessoas foram contaminadas, em Minas Gerais, com o vírus HBV, causador da Hepatite B. A doença é considerada sexualmente transmissível (DST), pois pode ser transmitida de pessoa a pessoa por meio do contato com sêmen, saliva e secreções vaginais durante a relação sexual desprotegida. A doença também pode ser transmitida por via sanguínea, ao compartilhar materiais perfurantes como seringas, agulhas, cachimbos, lâminas de barbear, alicates de unha e por transfusão de sangue contaminado. Outra forma de transmissão pode acontecer de mãe para filho, em que a mãe é portadora do vírus B e transmite o vírus para a criança durante a gestação ou parto. Não há evidências de que o aleitamento materno aumente o risco de transmissão da hepatite B da mãe para o bebê. “Sendo assim, a amamentação não está contraindicada em mães portadoras da doença, desde que a criança receba a vacina e a imunoglobulina, preferencialmente, nas primeiras 12 horas de vida”, diz Jordana Costa Lima. Atualmente, a vacina contra a Hepatite B é disponibilizada gratuitamente em qualquer posto de saúde. Desde o início de 2016 toda a população, independentemente da idade ou condição de vulnerabilidade, pode se imunizar. Outras medidas para evitar a doença são: usar camisinha em todas as relações sexuais e não compartilhar objetos de uso pessoal e/ou perfurantes. “Além disso, toda mulher grávida deve fazer o pré-natal e os exames para detectar hepatites, AIDS e sífilis. Esse cuidado é fundamental para evitar a transmissão de mãe para filho”, explica Jordana Costa Lima.

Hepatite C

A hepatite C é causada pelo vírus C (HCV). Em 2015, em Minas Gerais, 1.635 pessoas foram contaminadas pelo vírus. Sua transmissão ocorre por meio de transfusão de sangue, via sexual, compartilhamento de material para preparo e uso de drogas, objetos de higiene pessoal, alicates de unha, além de outros objetos que perfuram ou cortam. Não há vacina contra a hepatite C, o melhor é optar pela prevenção. “A melhor forma de evitar a doença ainda é o uso de preservativos, não compartilhar seringas e objetos perfurantes”, analisa Jordana Costa Lima. Indivíduos que receberam transfusão de sangue e/ou hemoderivados antes de 1993, quando ainda não era realizada a triagem sorológica, também podem ter a doença. “Neste caso, recomenda-se que os indivíduos procurem as Unidades Básicas de Saúde (UBS) para maiores esclarecimentos. As outras formas de transmissão são semelhantes às da hepatite B; porém, a via sexual é menos frequente”, conclui Jordana Costa Lima.

]Fonte: Agencia Minas


Estudantes do ensino médio podem se inscrever no Programa Jovens Embaixadores

Nova Era – 27/07/2016

Até o dia 19 de agosto, estudantes do ensino médio interessados em participar de um intercâmbio de três semanas nos Estados Unidos podem se inscrever para nesta edição do Programa Jovens Embaixadores. As inscrições podem ser feitas no site www.jovensembaixadores.org/2017/. Para participar é necessário que o aluno tenha entre 15 e 18 anos; pouca ou nenhuma experiência anterior no exterior (caso o candidato já tenha participado de outro intercâmbio, este não pode ter excedido 20 dias); boa fluência oral e escrita em inglês; seja aluno do ensino médio na rede pública; esteja atualmente engajado em atividades de responsabilidade social/voluntariado, além de comprovar já ter realizado ao menos 12 meses – contínuos ou não – de voluntariado; entre outros. Os selecionados viajam em janeiro de 2017 para um programa de três semanas nos Estados Unidos. Durante a primeira semana, conhecem Washington, capital daquele país, e seus principais monumentos, participam de reuniões com organizações do setor público e privado, visitam escolas e projetos sociais e participam de oficinas sobre liderança e empreendedorismo jovem. Após a semana em Washington, os participantes são divididos em grupos menores e viajam para diferentes estados norte-americanos, onde são recebidos por famílias anfitriãs, frequentam aulas em escolas locais e interagem com estudantes americanos da mesma idade, participam de atividades de responsabilidade social e cultural nas comunidades e fazem apresentações sobre o Brasil. A experiência de ser um Jovem Embaixador oferece aos estudantes a oportunidade de expandir os seus horizontes, ao mesmo tempo em que eles nos auxiliam no fortalecimento dos laços de amizade, respeito e colaboração entre o Brasil e os Estados Unidos. Outras informações na página oficial do Programa no Facebook

Programa Jovens Embaixadores

O programa é destinado a jovens de 15 a 18 anos, que cursam o ensino médio na rede pública e que são exemplos em suas comunidades, por meio de sua liderança, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa. O programa é financiado pelo Governo dos Estados Unidos e conta com o apoio de parceiros dos setores público e privado. Ele foi criado pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil e o primeiro grupo viajou em 2003. A partir de 2012, o programa passou a ser reproduzido em todos os países do continente americano. Desde 2003, 467 jovens brasileiros já participaram do programa. Os parceiros nessa iniciativa são: o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e as Secretarias Estaduais de Educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos, e também, as empresas FedEx, MSD, Microsoft, Bradesco, IBM e a Boeing Brasil.

Jovens Embaixadores mineiros

Em 2015, Minas Gerais marcou presença no Programa Jovens Embaixadores. Os estudantes Luísa Guerra da Silva Rocha, da Escola Estadual Governador Lacerda de Aguiar, no município de Itabirinha, e Leonardo Rodrigues Resende, da Escola Estadual Gregoriano Canedo, em Monte Carmelo, participaram da iniciativa. Além deles, outros três estudantes de escolas públicas mineiras tiveram a oportunidade de participar desta experiência fora do país: Amanda de Souza Teixeira, do Colégio Tiradentes, de Lavras; Karen Kristine Ferreira Muniz, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro - Campus Uberlândia; e Sabrina Oliveira Melo, do Colégio Técnico da Universidade Federal de Minas Gerais, de Belo Horizonte.

Fonte: Agencia Minas


Copam inicia processo de recomposição de conselheiros para o triênio 2016/2018

Nova Era – 27/07/2016

O processo de recomposição do Plenário, Câmaras Técnicas Especializadas e Unidades Regionais Colegiadas (URCs) do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) de Minas Gerais teve início com a publicação no Diário Oficial do Estado de sábado (23/7) do Edital de Convocação Semad/Copam nº 01/2016, que estabelece regras para o processo de eleição para o mandato 2016/2018. Nesta segunda-feira (25/7) começou o prazo para recursos contra o edital que se estenderá até o dia 3 de agosto. Todas as informações sobre o processo eleitoral estão disponíveis no banner do site da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Ao todo, serão eleitos 320 conselheiros que terão mandato no biênio 2017/2018 e comporão o Plenário, as sete Câmaras Técnicas Especializadas e as dez Unidades Regionais Colegiadas do Copam. A principal novidade do processo eleitoral em 2016 é que as instituições serão eleitas juntamente com os seus representantes.

O edital prevê seguintes vagas:

- representantes de Organizações Não-Governamentais legalmente constituídas para a Proteção, Conservação e Melhoria do Meio Ambiente, cadastradas há pelo menos um ano no Cadastro Estadual de Entidades ambientalistas (CEEA);

- de Entidades Civis representativas de categorias de profissionais liberais ligadas à proteção do meio ambiente;

- de entidades reconhecidamente dedicadas ao ensino, pesquisa, ou desenvolvimento tecnológico ou científico na área do meio ambiente e da melhoria da qualidade de vida.

No caso das URCs, as entidades de âmbito regional cujas atividades tenham interrrelação com o desenvolvimento das políticas públicas de proteção ao meio ambiente. O período do cadastro para a habilitação dos interessados será de 4 de agosto até 5 de setembro e a eleição será realizada exclusivamente pela internet nos dias 26 e 27 de setembro. A divulgação do resultado final do processo eletivo acontecerá no dia 28 de outubro de 2016. Dúvidas sobre o processo eleitoral podem ser enviadas para o email dcauc@meioambiente.mg.gov.br. O contato pode ser feito também pelos telefones 3915-1559 e 3915-1547.


Fonte: Agencia Minas

Junta Comercial de Minas Gerais disponibiliza mais de 40 cursos online gratuitos

Nova Era – 19/07/2016

A Junta Comercial de Minas Gerais (Jucemg) em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (Sebrae/SP), está oferecendo mais de 40 cursos online e gratuitos. Os cursos ficam disponíveis no site durante todo o ano. As áreas relacionadas são especialmente: administração e planejamento; comércio exterior; empreendedorismo; finanças; gestão de pessoas; inovação, tecnologia e sustentabilidade; legislação; marketing; políticas públicas e operações: produção, logística e qualidade. Porém, qualquer pessoa física ou jurídica interessada em se especializar no mercado empreendedor pode se inscrever. Para os cursos hospedados no ambiente virtual de aprendizagem da Jucemg o interessado deverá acessar o site da Jucemg, (www.jucemg.mg.gov.br) clicar  no banner da "Escola Permanente EAD Jucemg" ou no link da página de educação a distância. Ele deverá preencher o formulário de cadastramento para ter acesso aos cursos disponíveis. Nos links dos cursos do Sebrae, o aluno deve se cadastrar no ambiente virtual de aprendizagem do Sebrae. Em caso de dúvidas o aluno poderá solicitar suporte no próprio site. Outras informações também pelo telefone: (31) 3235-2368.

Fonte: Agencia Minas


Inscrições abertas para viagens pelo Programa Música Minas, em edital da Secretaria de Estado da Cultura

Nova Era – 13/07/2016

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) lançou o Edital Música Minas – Intercâmbio 2016, com estímulos que totalizam R$ 700 mil. As inscrições são correntes e valem para viagens programadas para até o dia 31 de dezembro deste ano.  Acesse o edital e também a errata divulgada com a alteração das agendas, datas de viagens em 2016 e prazo para encaminhamento de propostas neste link. Podem participar deste edital integrantes da cadeia criativa e produtiva da música, com residência permanente em Minas Gerais. Os inscritos podem apresentar trabalho próprio, inclusive quando em participação em evento de reconhecimento ao trabalho desenvolvido, como premiações e homenagens; realizar residência artística; participar de cursos ou atividades de capacitação na área da música. Devido a contribuições da classe artística, mediante diálogo contínuo com a SEC, o edital Música Minas 2016 apresenta adequações de aprimoramento. A principal novidade é em relação ao prazo: para este ano, o contemplado conta com maior tempo hábil para se preparar para a viagem a partir da data em que recebe o resultado da seleção.

Link para inscrição: http://www.cultura.mg.gov.br/component/gmg/page/455-formulario-de-pre-inscricao-pessoa-fisica-edital-de-intercambio-musica-minas

Fonte: Agencia Minas


MEC formaliza ampliação da renda familiar para acesso ao Fies

Nova Era – 12/07/2016

Portaria do Ministério da Educação, publicada na edição dessa segunda-feira, 11 de julho, do Diário Oficial da União, oficializou a ampliação da renda familiar para acesso ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A partir da portaria, pode participar do processo seletivo o estudante com renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos. Antes, essa renda era de até 2,5 salários mínimos. A mudança foi anunciada em junho pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, e o presidente interino, Michel Temer, durante cerimônia no Palácio do Planalto. Com a alteração na faixa de renda, o ministério publicou nova tabela com a definição do percentual de financiamento do programa. Neste segundo semestre, o Fies terá 75 mil vagas. O programa oferece financiamento de cursos superiores em instituições privadas a uma taxa efetiva de juros de 6,5% ao ano. O percentual do custeio é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante.

Fonte: Agência Brasil


Polícia Rodoviária reforça alerta nas estradas para as férias de julho

Nova Era – 12/07/2016

O início das férias de julho é um período de maior movimentação nas estradas e, portanto, é hora de redobrar a atenção ao volante. De acordo com dados do Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (BPMRv), o número de acidentes nas estradas estaduais de Minas Gerais caiu 8% nos seis primeiros meses deste ano, em comparação ao mesmo período de 2015. Porém, o cuidado na direção nunca é demais, já que a falta de atenção é o principal motivo das ocorrências, sendo responsável por 27% do total de acidentes. O mecânico industrial Emerson Meireles dos Santos, 27 anos, foi uma das vítimas da irresponsabilidade alheia. Em fevereiro, ele foi atingido quando voltava para casa pela MG-030 por um motorista embriagado, que invadiu a contramão. Emerson foi arremessado de sua moto e perdeu o braço esquerdo na hora. “Por um lado me sinto agradecido por estar vivo, mas por outro fica a angústia por ter minha vida completamente transformada pela irresponsabilidade de outro motorista”, diz.2 Segundo a chefe da Assessoria de Comunicação Organizacional do BPMRv, Grazielly Barros, a utilização de celular ao volante é o principal erro do motorista, que fica sem atenção ao trânsito, além de cometer infração grave. “Estima-se que o tempo médio sem olhar para a estrada enquanto se envia uma mensagem pelo celular seja de cinco segundos. Se o motorista estiver a 60km/h, isso quer dizer que o veículo percorre 83 metros às cegas”, afirma. Outra causa comum de falta de atenção é cometida pelo famoso motorista curioso, que, ao se deparar com alguma interrupção de fluxo, motivada por veículo estragado ou algum acidente, deixa de estar atento à condução para observar o fato, causando muitas vezes um acidente ainda mais grave. Para evitar acidentes, algumas dicas são muito importantes. Para os motociclistas, o Batalhão de Polícia Militar Rodoviária reforça a importância da utilização da antena protetora corta- pipa, já que nesta época do ano é comum a soltura de papagaios e pipas por crianças e adolescentes. “Infelizmente, muitos fazem uso do cerol, causando graves acidentes, até mesmo com vítimas fatais”, reforça Grazielly. Nestas férias, o Batalhão de Polícia Militar Rodoviária também destaca quatro trechos que pedem maior atenção do motorista. São eles: O Anel Rodoviário é muito utilizado na saída para destinos como Espírito Santo e Rio de Janeiro. Por isso, o fluxo no local aumenta nesta época. “Há muita gente soltando pipa com cerol às margens da rodovia. Para segurança do motociclista, ele precisa instalar a antena”, enfatiza a chefe da Assessoria de Comunicação Organizacional do BPMRv, Grazielly Barros. Outro ponto de atenção é a grande quantidade de pedestres atravessando fora das passarelas. Um segundo trecho no qual é necessária atenção é na MG-010, logo na saída de Belo Horizonte, próximo a Confins, e também para quem segue rumo a Conceição do Mato Dentro. Por ser a saída para a Serra do Cipó, destino turístico, é preciso ter cautela na estrada, principalmente em caso de chuva. A LMG-800, que faz ligação da RMBH ao aeroporto de Confins, também tem alto fluxo. “O motorista deve se programar para possíveis congestionamentos. Planejar imprevistos, sair de casa mais cedo, sem pressa, são comportamentos que evitam acidentes”, aconselha. Na BR-356 o cuidado é necessário devido ao grande movimento esperado, já que a estrada liga a capital mineira a cidades históricas como Ouro Preto e Mariana. A rodovia também tem trechos mais sinuosos e estreitos. O motorista precisa ter paciência e não recorrer aos truques irregulares utilizados para fazer o percurso em menor tempo – como realizar ultrapassagens proibidas e trafegar pelo acostamento.

Farol durante o dia

Vale lembrar que, por determinação da mudança no Código de Trânsito Brasileiro, em decorrência da Lei 13.290/2016, passa a ser obrigatório a partir desta sexta-feira (8/7) trafegar com farol baixo aceso também durante o dia nas estradas brasileiras. O motorista que desrespeitar a lei estará sujeito a multa de R$ 85,13 e perda de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Fonte: Agencia Minas


Eleições 2016: partidos podem escolher candidatos a partir do dia 20 deste mês

Nova Era – 11/07/2016

Os candidatos que pretendem disputar as eleições de outubro devem ficar atentos as datas que estão no calendário estabelecido pela Justiça Eleitoral. Nestas eleições, serão aplicadas as mudanças estabelecidas pela Reforma Eleitoral (Lei 13.165/2015), aprovada no ano passado pelo Congresso. Com a nova norma, houve mudanças nos prazos, como aumento do período para apresentação dos registros de candidaturas, diminuição na duração da propaganda no rádio e na televisão e a proibição de doações de empresas privadas para as campanhas políticas. A partir de agora, os partidos deverão se manter por meio de doações de pessoas físicas e de recursos do Fundo Partidário.

Convenções

No mesmo dia, candidatos, partidos e coligações poderão pedir direito de resposta a órgãos de imprensa por contestarem afirmações e imagens que considerem caluniosas.Do próximo dia 20 de julho até 5 de agosto, os partidos estão autorizados a promoverem as convenções para escolherem os candidatos que vão disputar os cargos de prefeito, vice-prefeito e a vereador. O primeiro turno da eleição municipal será no dia 2 de outubro. A partir do dia 6 de agosto, emissoras de rádio e de televisão, por serem concessões públicas, estão proibidas de veicular opinião favorável ou contrária a candidatos e partidos políticos. As tevês também não podem dar tratamento privilegiado a candidatos de forma dissimulada em novelas ou filmes.

Propaganda na internet

O prazo para registro de candidatura nos tribunais regionais eleitorais termina no dia 15 de agosto, às 19h. No dia seguinte, a propaganda passa a ser permitida na internet e nas ruas. De acordo com a lei eleitoral, os candidatos podem participar de carreatas, distribuir panfletos e usar carros de som de 8h às 22h.

Comícios

Também estão permitidos comícios das 8h às 24h.  A propaganda eleitoral no rádio e na televisão está prevista para começar no dia 26 de agosto. A reforma aprovada no ano passado reduziu de 90 para 45 dias o período de campanha.

Fonte: Agência Brasil


Minas Gerais otém o melhor saldo positivo do país na oferta de vagas de trabalho

Nova Era – 08/07/2016      

Com saldo positivo (quantidade de admitidos menos o número de demitidos) de 9.304 vagas, Minas Gerais obteve em maio deste ano o melhor resultado na oferta de postos de trabalho entre todos os estados brasileiros. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência Social, que aponta o Espírito Santo, com saldo positivo de 1.226 vagas, como o segundo melhor resultado do país. Em abril, ainda de acordo com o Caged, Minas Gerais havia ocupado o segundo lugar nesse ranking, atrás de Goiás. O Caged demonstra saldo positivo na criação de vagas em Minas Gerais em todas as faixas etárias até 65 anos. A faixa etária para a qual foram disponibilizadas mais vagas é a de 18 a 24 anos (4.790), que teve média salarial de admissão de R$ 956,48. A segunda posição ficou com trabalhadores que têm idades entre 40 e 49 anos (1.871 vagas), com média salarial de R$ 1.098,76; seguidos por aqueles de até 17 anos (1.462), pagos pela média de R$ 641,71. A maior média salarial foi oferecida a trabalhadores de 20 a 24 anos (R$ 1.105,34), para os quais foram oferecidos 234 postos de trabalho em maio no estado. As contratações em Minas Gerais foram impulsionadas, especialmente, pela agricultura, que havia oferecido 5.694 vagas em abril deste ano, pulando para 21.350 postos ofertados em maio. O município de Patrocínio, no Triângulo Norte, foi o que apresentou o melhor saldo positivo no estado (1.263 vagas). Em seguida vieram Três Pontas, no Sul de Minas, com 930 vagas; Santo Antônio do Amparo, no Oeste, com 856; Urucânia, no Território Caparaó, com 689; e Comendador Gomes, no Triângulo Sul, com 681 vagas. Diretor de Gestão de Processos de Atendimento da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), Emanuel Marra aponta que, além da agricultura, outros setores da economia mineira se destacaram nas contratações em maio. “Destaco o município de Urucânica, no Território Caparaó, cuja indústria de transformação apresentou saldo de 689 vagas. Em Passos e João Pinheiro, a mesma indústria de transformação apresentou saldo positivo – 395 e 92 vagas, respectivamente. Pouso Alegre, no Sul de Minas, destacou-se no setor de atividades administrativas e serviços complementares, com saldo positivo no Caged de 287 vagas”, informa. Pela segunda vez neste ano, frisa Emanuel Marra, Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, apresentou saldo positivo. “A percepção de outros setores que estão com saldo positivo é importante, na medida em que os empregos gerados na agricultura possuem, via de regra, caráter temporário”, pondera.

Fonte: Agencia Minas


Pais que leem para os filhos aumentam o vocabuláro e a memória

Nova Era – 08/07/2016

O hábito dos pais de ler para as crianças em casa pode trazer mais benefícios do que se imagina. Um estudo da Universidade de Nova York, em colaboração com o IDados e o Instituto Alfa e Beto, divulgado nesta quarta-feira, 6 de julho, mostra um aumento de 14% no vocabulário e de 27% na memória de trabalho de crianças cujos pais leem para elas pelo menos dois livros por semana. O estudo concluiu ainda que a leitura frequente dos pais para as crianças leva à maior estimulação fonológica, o que é importante para a alfabetização, à maior estimulação cognitiva em casa e a um aumento de 25% de crianças sem problemas de comportamento."Esses dados são bastante impressionantes. Estamos comparando dois grupos que estão dentro do sistema de creches, dentro de um sistema com professores treinados para ler para as crianças. Acrescentamos a leitura dos pais e, quando isso é feito, da forma como foi feito, tem grande impacto", diz o presidente do Instituto Alfa e Beto, João Batista Oliveira. Ele explica que o momento de leitura é também um momento importante de interação entre pais e filhos. "Esse é o ponto central, levar os pais a conversar com os filhos. Eles podem também levar as histórias para o real, quando estiverem na rua, podem mostrar para os filhos algo que apareceu na história. Essa forte interação tem impacto em outras dimensões cognitivas". A pesquisa foi feita em Boa Vista (RR), onde a prefeitura desenvolve um programa chamado Família que Acolhe, voltado para a primeira infância, que acompanha as crianças desde a gravidez até os 6 anos de idade. O acompanhamento inclui atendimento integrado nas áreas de saúde, assistência social e educação para as famílias, com prioridade para as famílias de baixa renda, que constituem dois terços da população do município. Para participar do estudo conduzido pelo professor associado de pediatria e saúde populacional da Faculdade de Medicina da Universidade de Nova York, Alan Mendelsohn, e pela cientista da mesma instituição Adriana Weisleder, foram selecionadas 1.250 mães com 1.250 crianças de 1 a 4 anos, todas beneficiárias do Bolsa Família. Parte das crianças recebe apenas o atendimento em creche, o que inclui leitura interativa diária pelos educadores. Outra parte, além da creche, leva para casa dois livros por semana para serem lidos pelos pais. Esses pais participam também de sessões de capacitação a cada três semanas, onde recebem orientações e participam de exercícios e análises de vídeo sobre como conversar e interagir com as crianças no momento da leitura e em situações do cotidiano. Foi analisado ainda um terceiro grupo que não tinha acesso a nenhuma das atividades. Ao final do estudo, além dos benefícios constatados nas habilidades das crianças, houve também aumento de 50% no número de famílias que passaram a ler com os filhos pelo menos três dias na semana e um aumento de 50% na leitura interativa. O programa é implementado em Boa Vista há quatro anos e inclui a capacitação dos pais para a leitura desde o berço, segundo a prefeita da cidade, Teresa Surita. Ela conta que implementou o programa após temporada em Harvard, nos Estados Unidos, onde fez um curso voltado à primeira infância. "É impressionante como os estudos de neurociência apontam a importância dessa etapa. Investir na primeira infância é pensar também economicamente no desenvolvimento do país".

Fonte: Agência Brasil


Melhoria no funcionamento do Fundo Estadual de Assistência Social beneficia municipios

Nova Era – 06/07/2016

Ao longo de 2015, o Governo de Minas Gerais trabalhou para colocar em dia o funcionamento do Fundo Estadual da Assistência Social (Feas). Como resultado, o Estado conseguiu aumentar para 88% a eficácia da aplicação dos recursos. Dos 86,7 milhões destinados ao fundo no ano passado, R$ 76,3 milhões foram empenhados e aplicados. No ano de 2014, o índice de aproveitamento foi de apenas 35%. Dos R$ 78,4 milhões reservados ao Feas, somente R$ 27,7 milhões foram empenhados. O avanço foi possível graças à reorganização promovida pela atual administração estadual. A partir do Decreto nº 46.873, de 26 de outubro de 2015, assinado pelo governador Fernando Pimentel, a transferência de recursos do Feas para os Fundos Municipais de Assistência Social foi desburocratizada e foi garantido o caráter regular e automático dos repasses. Antes, a legislação dava caráter programático aos repasses e os vinculava ao procedimento burocrático de preenchimento de informações. Além disso, em 2016 foi publicado o Decreto nº 46.982, de 19 de abril de 2016, que altera o Decreto nº 38.342/1996, que acrescenta dispositivo que autoriza a aplicação dos recursos para despesas de custeio e investimento, de acordo com as provisões previstas no Sistema Único de Assistência Social (Suas), antiga reivindicação dos municípios. Essa alteração permite que os gestores municipais apliquem os recursos do cofinanciamento estadual em todos os itens que se refiram à manutenção cotidiana dos serviços, tais como despesas de custeio, pagamento de recursos humanos concursados, material permanente, reforma e obras de acessibilidade nos imóveis em que são ofertados os atendimentos. “As alterações realizadas nas legislações do Feas aperfeiçoaram o modelo do cofinanciamento estadual, adequando-o às atuais normativas do Suas. O primeiro grande avanço foi regularizar os repasses mensais dos recursos aos municípios. Além disso, junto às alterações normativas, ampliou-se de forma significativa as ações de apoio técnico aos municípios, com o objetivo de qualificar a gestão orçamentária e financeira dos fundos municipais de assistência social e a melhoria da qualidade dos serviços prestados”, enfatiza a secretária de Trabalho e Desenvolvimento Social, Rosilene Rocha. Para receber o recurso, o CNPJ do Fundo Municipal de Assistência Social precisa estar cadastrado no Cadastro Geral de Convenentes (Cagec), da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplag).

Piso Mineiro

A maior parte dos recursos do Feas é destinada ao Piso Mineiro de Assistência Social. Em 2015, por exemplo, mais de 70% do orçamento total do Feas foi direcionada para o Piso Mineiro. Todos os 853 municípios mineiros receberam integralmente os recursos pela primeira vez desde 2010, ano em que o repasse foi instituído. O Governo de Minas Gerais transferiu os recursos, em 12 parcelas mensais, a todas a cidades do estado, totalizando R$ 54.045.693,60. Com a regularidade do repasse dos recursos, a execução das ações por parte dos municípios alcançou o índice de 92%. Antes de 2015, com o atraso e a descontinuidade no pagamento das parcelas do Piso Mineiro, as cidades tinham dificuldades de aplicar os recursos. “As mudanças facilitaram muito o uso dos recursos. Antes nós ficávamos muito amarrados e tínhamos muita dificuldade em gastar. Hoje está muito mais fácil. Estamos conseguindo gastar e não temos recursos parados em conta mais. Até porque o Estado nos dá orientação, tem sido um importante parceiro”, destaca a secretária de Assistência Social de Betim, Regina Lúcia Rezende. Destinados à oferta de serviços e benefícios da Política de Assistência Social, os recursos do Piso são empregados, por exemplo, no trabalho social realizado com famílias nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), com grupos de convivência, mulheres em situação de vulnerabilidade social, e na implantação de abrigos para crianças e adolescentes vítimas de violência intrafamiliar e abrigos de longa permanência para idosos. Além disso, assegura o acompanhamento e o apoio às famílias para que as crianças permaneçam na escola, longe das ruas e do trabalho infantil.

Fonte: Agencia Minas


Minas Gerais investe em políticas de enfrentamento à violência contra o idoso

Nova Era – 30/06/2016

A partir de julho, a população de Juiz de Fora, no Território Mata, vai contar com o atendimento do Núcleo de Atendimento ao Idoso. O serviço, que vai atender em um primeiro momento os casos de maus-tratos, é fruto da parceria entre a Polícia Civil de Minas Gerais e o Santa Cruz Shopping. De acordo com o chefe do 4° Departamento de Polícia Civil, Eurico da Cunha Neto, o núcleo vai ter as mesmas atribuições de uma delegacia, com registros de ocorrência, além de outros serviços. “Vai funcionar no centro da cidade, dentro do centro comercial, em um espaço pensado para a acessibilidade deste público”, adianta. Ao mesmo tempo em que amplia os serviços prestados a este público, o Estado promove ações de alerta e conscientização. Isso porque, em Minas Gerais, com população de mais de 2,6 milhões de idosos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os casos de violência não são incomuns, como relata o coordenador de Políticas para a Pessoa Idosa da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac), Dilson Oliveira. Segundo ele, entre os principais tipos de violência praticadas contra o idoso estão a agressão física e os maus-tratos, onde há uso de força física. “É comum também a violência psicológica, com humilhação e restrição da liberdade. Muitas vezes, o  abandono e a  negligência vêm de dentro de casa ”, destaca Oliveira. Para reverter a situação, a Sedpac, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas para a Pessoa Idosa, promove diversas ações de conscientização e capacitação para gestores municipais, representantes de conselhos municipais do idoso e lideranças comunitárias. “Também incentivamos a criação de conselhos municipais dos idosos, que podem ser custeados com recursos do Fundo Estadual dos Direitos do Idoso”, diz o coordenador. Criado pela Lei 21.144/2014, o Fundo Estadual dos Direitos do Idoso foi instituído com o objetivo de captar recursos e financiar políticas públicas, programas, projetos e ações voltadas para esse segmento da população. Atualmente, Minas Gerais conta com 290 conselhos municipais ativos.

Exemplo de enfrentamento

O presidente do Conselho Municipal do Idoso de Pirapora, no Território Norte, Eder Danilo Pereira da Silva, defende que os municípios tenham mais políticas públicas para os idosos. “Precisamos fortalecer os conselhos municipais e também criar novos conselhos também. Um conselho sozinho não consegue fazer a política necessária para o idoso, argumenta”. Silva cita como exemplo a própria criação do conselho de Pirapora. “O conselho existe há 12 anos. Depois da criação, o número de denúncias de violação contra o idoso aumentou. Os casos mais comuns envolviam abuso financeiro e agressão física. As denúncias contribuíram para solucionar os casos e desenvolver ações também”, diz. A partir disso, o conselho promove palestras voltadas para as famílias. Outro ponto destacado por Silva diz respeito ao trabalho em parceria entre as entidades e órgãos governamentais para as ações de proteção e acolhimento ao idoso. Em Pirapora, por exemplo, a rede de colaboradores é formada em parceria com os órgãos municipais, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, os Cras – Centros de Referência da Assistência Social, Promotoria Pública, dentre outros.

Ações preventivas

O chefe da Sala de Imprensa da Polícia Militar de Minas Gerais, capitão Flávio Santiago, alerta para o fato de que os idosos são alvos frequentes dos criminosos. Santiago destaca alguns crimes mais comuns, dentre eles a saidinha de banco, trotes de falso sequestro e o golpe do bilhete premiado. “Os criminosos aproveitam da fragilidade do idoso para aplicar o golpe. Por isso, é importante, por exemplo, não deixar o idoso ir sozinho até agências bancárias, especialmente quando for realizar qualquer movimentação financeira.”, orienta o capitão. Além disso, vale destacar que os idosos ainda sofrem com os assaltos por causa da fragilidade física. De acordo com o capitão Santiago, a PM desenvolve diversas ações estratégicas de patrulhamento para prevenir a prática de crimes contra idosos, além de palestras com dicas de prevenção e segurança para a população. “Neste caso, o interessado em receber alguma palestra deve procurar a Companhia da Polícia Militar mais próxima”, explica.

Contexto da violência

Dados divulgados pelo Disque 100, da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, apontam que a maior parte das violações acontece dentro de casa. As mais comuns são a negligência, a violência física ou psicológica e o abuso financeiro e econômico, também chamado de violência patrimonial. Ao todo, no país, foram registradas 12.454 denúncias de violência contra a pessoa idosa nos quatro primeiros meses de 2016 (janeiro a abril).

Saiba onde denunciar

Nos casos de violência e maus-tratos contra idosos, a denúncia pode ser feita pelo Disque 100. O atendimento é gratuito e funciona 24h por dia, nos sete dias da semana. As denúncias recebidas são analisadas, tratadas e encaminhadas aos órgãos responsáveis. Outra forma de denunciar pode ser pelo canal de denúncias 181. O serviço é uma parceria do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), as polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros. As ligações são gratuitas, com sigilo e anonimato garantidos.  A Polícia Militar também pode ser acionada pelo 190. A Delegacia Especializada de Atendimento ao Idoso e à Pessoa com Deficiência (Deadi) funciona  das 8h às 18h30, na Avenida Augusto de Lima 1942, no Barro Preto, em Belo Horizonte.

Fonte: Agência Minas


Governo vai pagar em agosto a primeira parcela do 13º dos aposentados

Nova Era – 29/06/2016

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, informou na tarde de hoje (28) que o governo vai retomar o calendário de pagamento do 13º salário dos aposentados e pensionistas que recebem pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Com isso, a primeira parcela do benefício começará a ser paga no dia 25 de agosto. No ano passado, em virtude da crise, o governo da presidente afastada Dilma Rousseff adiou o pagamento da primeira parcela do 13º salário de agosto para setembro. A segunda parcela deste ano será paga a partir de 24 de novembro. O anúncio foi feito por Padilha após reunião com o grupo de trabalho que discute alternativas para a reforma da Previdência, no Palácio do Planalto.

Fonte: Agência Brasil


Confira a programação da etapa dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG)

Nova Era – 27/06/2016

A edição 2016 dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG) está com novidades para os alunos-atletas, professores e torcedores, que podem ser conferidas no regulamento geral da competição, divulgado pelas secretarias de Estado de Esportes (Seesp) e de Educação (SEE).

Confira a programação para a etapa estadual:

11 a 16 de julho

Modalidades: atletismo, badminton, ciclismo, ginástica artística, ginástica rítmica, ginástica de trampolim, judô, luta olímpica, natação, rúgbi, skate, tênis de mesa, e xadrez;

Modalidades paralímpicas: atletismo PCD, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, judô PCD, natação PCD, tênis de mesa PCD, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado.

1º a 7 de agosto:

Modalidades: basquete, futsal, handebol, peteca, voleibol e voleibol de praia.

Outras informações: jogosescolares.esportes.mg.gov.br/


Governo autoriza importação de feijão para reduzir o preço

Nova Era – 23/06/2016

O Palácio do Planalto anunciou nesta quarta-feira, 22 de junho, que o governo vai liberar a importação de feijão de alguns países, com o objetivo de reduzir o preço do produto nos supermercados. A medida valerá para o feijão com origem na Argentina, no Paraguai e na Bolívia. De acordo com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, está em estudo a possibilidade de importar o produto também do México e da China, segundo informações divulgadas pelo Portal do Planalto. De acordo com o Instituto Brasileiro do Feijão, o aumento se deve à seca em grande parte dos estados que produzem o grão. Com isso, houve queda na oferta e, com o aumento da demanda, os preços acabaram subindo. O preço do feijão-carioca chegou a R$ 10 em supermercados de vários estados brasileiros. Maggi disse ainda que pretende propor às grandes redes de supermercado que busquem comprar o produto nas regiões onde a oferta é maior. “Pessoalmente tenho me envolvido nas negociações com os cerealistas, com os grandes supermercados, para que eles possam fugir do tradicional que se faz no Brasil, e ir diretamente à fonte onde tem esse produto e trazer. E, à medida que o produto vai chegando ao Brasil, nós temos certeza de que o preço cederá na medida em que o mercado for abastecido”, disse o ministro por meio do portal.

Fonte: Agência Brasil


Parte dos alunos do ensino médio noturno poderia estar no diurno, mostra estudo